Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo joga mal e empata sem gols com a Cabofriense

Sem suas principais estrelas, time de Vanderlei Luxemburgo não conseguiu sair do 0 a 0 fora de casa

Gazeta |

nullDesfalcado de Ronaldinho e Thiago Neves, o Flamengo fez sua pior partida de 2011. Apesar de manter uma invencibilidade de 18 jogos, o campeão da taça Guanabara não conseguiu sair do 0 a 0 diante da Cabofriense na tarde deste domingo, no Claudio Moacyr, em Macaé.

O empate complicou a situação do Flamengo na Taça Rio, que agora tem o Boavista na liderança do grupo A com nove pontos, contra oito do time da Gávea. O Flamengo volta a campo no próximo domingo para enfrentar o Madureira, também em Macaé. Já a Cabofriense recebe o Americano de Campos, no Correão


O jogo
A falta de poder de fogo do Flamengo sem os astros Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves ficou evidente desde os primeiros minutos do duelo em Macaé. Mesmo dominando a posse de bola durante todo o confronto, o time da Gávea tinha grande dificuldade em chegar ao gol da Cabofriense. O argentino Bottinelli não jogou à altura do esperado e a equipe de Luxemburgo sentiu a falta de um armador.

Com uma equipe frágil e ameaçada do rebaixamento, o time da Região dos Lagos assustou em alguns contra-ataques. A primeira vez foi aos 13 minutos, quando Everton arriscou uma bomba de fora da área e obrigou Felipe a voar e espalmar.

A Cabofriense voltou a chegar com perigo aos 19. Arílson foi à linha de fundo e cruzou para trás. Zotti tentou duas vezes mas Felipe fez a defesa e a zaga afastou.

O Flamengo chegou pela primeira vez à meta rival aos 28 minutos. Wanderley escorou cruzamento de Renato Abreu e a bola passou raspando a trave direita do goleiro Flávio. Cinco minutos depois, Flávio salva a Cabofriense em um chute de Williams de dentro da área.

No intervalo, Luxemburgo, insatisfeito, fez duas modificações na equipe: Fierro e Diego Maurício entraram nos lugares de Maldonado e Negueba, respectivamente. Mas o panorama da partida não mudava.

Aos 12 da segunda etapa, foi a vez de Diego Sales arriscar o chute e levar perigo à meta de Felipe, com a bola passando rente à trave. O Fla respondeu aos 19 com Diego Maurício acertando a trave da entrada da área. A falta de agressividade rubro-negra irritou o técnico Vanderlei Luxemburgo, que soltou o verbo no tempo técnico e foi ajudado pela torcida. Luxa pediu garra e empenho ao time, e colocou Deivid em campo no lugar de Bottinelli, que saiu vaiado.

Depois da bronca, o Fla procurou mais o jogo e passou a pressionar, mas a qualidade do espetáculo não melhorou. Aos 36, Diego Maurício recebeu na área, se livrou do marcador e soltou a bomba. O goleiro Flávio tocou na bola que ainda bateu no travessão antes de sair pela linha de fundo.

Na base do abafa, o Fla tentou o gol até o fim, mas a Cabofriense, satisfeita com seu pontos conquistado, se fechou no meio e segurou o resultado.

FICHA TÉCNICA: CABOFRIENSE 0 X 0 FLAMENGO

Local: Estádio Claudio Moacyr, em Macaé (RJ)
Data: 20 de março de 2011, domingo
Hora: 16h (de Brasília)
Público presente: 2.447
Renda: R$ 34.620,00
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Assistentes: Lilian da Silva Bruno (RJ) e Andréa Izaura Marcelino de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Everton, Assumpção, Luciano Totó, Allan, Léo Itaperuna (Cabofriense); Wellinton, Davdis Braz, Bottinelli, Egídio, Fierro, Renato Abreu, Willians

CABOFRIENSE: Flávio; Arílson, André Paulino, Zé Carlos e Everton; Marcelo Cardoso, Luciano Totó, Zotti (Jajá) e Diego Salles (Café); Assumpção (Allan) e Léo Itaperuna
Técnico: Lucho Nizzo

FLAMENGO: Felipe, Leonardo Moura, Wellinton, Davdid Braz e Egídio; Maldonado (Fierro), Willians, Bottinelli (Deivid) e Renato Abreu; Negueba (Diego Maurício) e Wanderley
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Leia tudo sobre: flamengocabofriensecampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG