Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo estuda mandar partidas "menos atrativas" em Nova Iguaçu

Ideia é expandir a capacidade do local para 25 mil pessoas, o que serviria para evitar custos do Engenhão

AE |

selo

Em busca de uma alternativa ao Engenhão, o Flamengo estuda possibilidades para mandar os seus jogos, principalmente os que tendem a atrair menor número de torcedores. Na última quinta-feira, a presidente Patrícia Amorim e o técnico Vanderlei Luxemburgo visitaram as instalações do Centro de Treinamento e do estádio do Nova Iguaçu.

A princípio, a ideia é expandir a capacidade do local de 5 mil para 25 mil pessoas, o que serviria para evitar os custos de jogar no Engenhão e futuramente, quando o Maracanã for reaberto, mandar os jogos de menor apelo. O negócio está sendo amarrado em parceria com a Traffic, que também trabalhou para trazer Ronaldinho Gaúcho para o Flamengo.

"O Flamengo sabe de todo o potencial que o Nova Iguaçu possui em termos de CT, estádio, e os dirigentes estão se movimentando. Imagino que estejam analisando todas as possibilidades", disse Fernando Gonçalves, diretor-executivo da Traffic. O clube rubro-negro deve procurar o Fluminense para alinhavar um parceria entre os clubes para diminuir custos.

Com 100% de aproveitamento e a liderança do Grupo A da Taça Guanabara - o primeiro turno do Campeonato Carioca - garantida, o Flamengo mandará o jogo contra o Resende no estádio Cláudio Moacyr, em Macaé, neste domingo, às 17 horas.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG