Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo e Vasco repetem a história 30 anos depois

Como em 1981, time de São Januário precisa enfrentar rival rubro-negro três vezes para ser campeão

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Flamengo e Vasco repetem a história 30 anos depois. O regulamento do Campeonato Carioca de 2011 difere do de 1981, mas há algo em comum na reta final das duas competições. Para ser campeão, o time de Ricardo Gomes terá de enfrentar o rival rubro-negro três vezes, numa reedição dos confrontos épicos de três décadas atrás.

Naquele ano, a fórmula de disputa previa três turnos. O Flamengo, engajado no título estadual e na Libertadores, tinha no elenco craques que dariam ao clube a conquista mais importante de sua história – o Mundial Interclubes. Atual campeão brasileiro, venceu o primeiro turno. O Vasco não ficava atrás. Tinha no grupo nomes como o do atual presidente, Roberto Dinamite, então camisa 10 e maior artilheiro da centenária história do clube. O segundo turno foi parar em São Januário, equilibrando a disputa. O Flamengo, no entanto, retomaria a vantagem, ao conquistar o terceiro turno.

Por ter somado o maior número de pontos ao longo da competição, o time liderado por Zico tinha a vantagem de jogar pelo empate a final para ser campeão. Começava ali uma das maiores e mais emocionantes decisões entre os clubes de maior rivalidade e torcida do futebol carioca. No dia 29 de novembro, Dinamite, com dois gols, frustrou os rubro-negros presentes ao Maracanã. A vitória encheu os vascaínos de confiança. Mas o regulamento previa nova vantagem para o Flamengo em caso de novo tropeço. Pois foi o que aconteceu.

No dia 2 de dezembro, sob uma tempestade que castigou o Rio de Janeiro, o placar de 0 a 0 se arrastava para o fim. Das arquibancadas, a torcida do Flamengo gritava “campeão”, agitando suas bandeiras debaixo de muita chuva. Mas havia, do outro lado, um camisa 10 que mais uma vez não deixaria nada barato. E, no último minuto, aproveitando a bola parada em uma das poças espalhadas pelo gramado do Maracanã, Dinamite trombou com os zagueiros e mandou para o fundo do gol. Quatro dias depois, mais um clássico.

A última partida entrou para a história. Entre outras coisas pela invasão em campo de um torcedor rubro-negro para esfriar a reação vascaína. O Flamengo abriu 2 a 0 com Adílio e Nunes com 24 minutos de bola rolando. No segundo tempo, Ticão descontou aos 38 do segundo tempo. Foi quando surgiu a figura de Roberto Passos Pereira, torcedor do Flamengo, correndo pelo campo, obrigando o árbitro a paralisar a partida. O torcedor foi agredido pelos jogadores do Vasco e mesmo assim continuou driblando os policiais. Alguns segundos depois, porém, Roberto finalmente foi parado pela Polícia. Levado para o extinto policiamento móvel do estádio, descobriu-se se tratar de um ladrilheiro, morador de Jacarepaguá, Zona Oeste do Rio.

Trinta anos depois, a final de 81 é lembrada como o "Jogo do Ladrilheiro", tamanha a “importância” do torcedor-invasor ao gramado do Maracanã. O Flamengo derrotou o Vasco por 2 a 1. Quando a bola rolou novamente, nada foi alterado no placar. O título, depois de duas derrotas seguidas, acabou indo mesmo para a Gávea. Este ano, o Flamengo tem a chance de ser campeão carioca já no domingo. Basta vencer o time de Ricardo Gomes. Como é o campeão da Taça Guanabara, primeiro turno do estadual, se vencer o Vasco no Engenhão, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo fatura também o segundo turno e leva o título estadual, eliminando a decisão.

Se der Vasco no domingo, as duas equipes voltarão a se enfrentar duas vezes. Dois resultados iguais levarão a decisão para os pênaltis. Quem quiser ser campeão fugindo das penalidades terá vencer, pelo menos, uma partida, e empatar a outra. Assim, o Flamengo tem a vantagem de perder no próximo domingo e se recuperar na frente. Já o Vasco, se for derrotado no primeiro confronto, aumentará seu jejum para nove anos sem o título estadual.
 

Leia tudo sobre: vascoflamengocampeonato carioca 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG