Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Flamengo e Val Baiano jogam contra o Atlético-PR para manter o bom momento

Há um mês atacante fez seu primeiro gol com a camisa do clube. Ele volta a ser titular neste domingo, em Volta Redonda

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Val Baiano chegou ao Flamengo cercado de expectativa, tanto pelo jeito folclórico, quanto pelos gols que carregava na bagagem. Neste domingo, o atacante volta a ser titular no jogo com o Atlético-PR, às 19h30, no Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redondda, palco onde desencantou com a camisa do clube no dia 7 de outubro depois de 10 jogos sem marcar.

Naquele 7 de outubro, exatamente um mês antes do jogo deste domingo, o técnico Vanderlei Luxemburgo fazia sua estreia. Val estava no banco e entrou quando o jogo ainda estava empatado em 0 a 0. Com uma bela cabeçada abriu caminho para a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-GO.

"O reconhecimento agora é maior. O pessoal olha diferente.Aumentou a minha confiança e a do torcedor em mim. Falei que no Flamengo a cobrança é grande, mas o reconhecimento também", comentou Val Baiano. "Agora, estou adaptado. Antes dos gols, não dava para sair. Era do treino para casa e da casa para o treino. Estou gostando bastante. Meu contrato vai até o fim de 2011, mas quero renovar por mais dois anos", completou.

De lá para cá, a situação mudou. Se antes a sua entrada em campo era cercada de reclamações, a sua ausência por lesão virou motivo de lamentação. Val Baiano participou de três jogos com Vanderlei e fez três gols, apenas um como titular, no empate em 2 a 2 com o Avaí. O treinador tem todo seu respeito.

"Saber que você trabalha com um treinador que confia em você ajuda muito. O Vanderlei queria me levar para o Atlético-MG, mas não deu. Quando chegou aqui, disse que veio me encontrar. Na hora de entrar no jogo, me mandou para área fazer o gol", disse Val Baiano, que não se sentiu ofendido quando o treinador disse que ele não tinha técnica. "Não vou driblar dois ou três jogadores", emendou o atacante.

Sem arrependimento
Um dos gols que levou Val Baiano ao clube foi marcado no ano passado, quando defendia o Grêmio Barueri. Ele fez um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, que reagia na tabela rumo ao título ao brasileiro de 2009. Flamenguista, ficou com o coração apertado.

"Não me arrependo do gol porque o Flamengo foi campeão. Se não tivesse ganho o título aí eu me arrependeria. É aquela coisa. Sou profissional, mas no Vasco, por exemplo, eu não jogaria, não teria coragem. A família toda é flamenguista", confessou Val Baiano.

A paixão pelo Flamengo vem de criança. Nascido em Manoel Vitorino, interior da Bahia, aprendeu a gostar do clube que finalmente conseguiu defender. O filho Dauan, de seis anos, já até cobra gols. A mulher Debora está grávida de cinco meses de Daison, mais um a ficar no pé do atacante.

"Lá só passava jogo de time carioca. Todo mundo na minha terra é flameguista", disse Val Baiano, que nasceu em 1981, ano da conquista do Mundial Interclubes. "É isso mesmo. Tenho tudo a ver com o Flamengo. Por isso, fiquei ainda mais feliz pelo Zico ter me contratado. Se tem alguém que entende de futebol é ele. Falaram que o filho dele era meu empresário e isso é mentira. Não é esse tipo de pessoa. Fiquei ainda mais fã. Devo muito a ele e ao Rogério Lourenço (ex-técnico do Flamengo)", afirmou.

Val Baiano ganhou uma nova chance de Vanderlei para esse jogo contra o Atlético-PR. Ele e Guilherme Negueba vão entrar no time nas vagas de Diogo e Diego Maurício. Com a camisa 9, espera seguir o caminho de Vagner Love e mandar para longe a maldição do número, que arrasou artilheiros na história recente do Flamengo.

"Quando cheguei, falaram isso para mim, mas nunca liguei. Sempre tive fé em Deus e meu pensamento é sempre positivo. Não é número que faz gol", avisou Val Baiano.

FICHA TÉCNICA - FLAMENGO x ATLÉTICO-PR
Local: Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda (RJ)
Data: 7 de novembro de 2010, no domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: José Henrique de Carvalho (SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcia Lopes Caetano (RO)

FLAMENGO: Marcelo Lomba, Leonardo Moura, Welinton, Ronaldo Angelim e Juan; Maldonado, Willians, Guilherme Negueba e Renato; Deivid e Val Baiano
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 
ATLÉTICO-PR: Neto; Wagner Diniz, Manoel, Rafael Santos e Paulinho; Chico, Vitor, Netinho e Paulo Baier; Ivan González e Bruno Mineiro
Técnico: Sérgio Soares

Leia tudo sobre: atlético-prcampeonato brasileiroflamengofutebol

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG