Tamanho do texto

Zagueiro do Manchester City se diz envergonhado, mas alega desconhecimento sobre substâncias proibidas

Nesta última quinta-feira, o zagueiro Kolo Touré , do Manchester City , foi pego no exame antidoping realizado após o derby de Manchester, disputado em fevereiro. De acordo com seu ex-treinador Arséne Wenger, quando jogou pelo Arsenal , Touré teria tomado uma pílula para perder peso, antes do exame. O procedimento j á rendeu ao zagueiro uma suspensão , e a punição final para ele vai variar entre um jogo ou até dois anos  fora dos gramados.

Segundo Wenger, o medicamento é usado pela esposa do zagueiro. "Ele queria controlar seu peso por conta de alguns problemas e tomou o medicamento usado por sua mulher. Nunca confie nelas", brincou o técnico.

O jogador marfinense, contratado pelo City desde 2009, ainda recebeu o apoio do seu antigo técnico. "Ele não foi precavido. Não acho que havia um desejo de fazer algo errado e esconder isso. Foi uma grande surpresa. Touré é um rapaz que tem uma vida limpa, honesta e é um homem de família. Não acho que ele tenha tomado algo para melhorar seu desempenho", encerrou Wenger.

De acordo com o empresário do zagueiro, Valere Gouriso, Touré se diz envergonhado, mas que não sabia que a pílula continha substâncias proibidas. "Ele está muito mal por ter ingerido algo que o prejudicou tanto. Vou estar ao lado dele e o clube me aguarda para tratarmos este assunto", contou o agente ao jornal The Sun .