Tamanho do texto

Clube ainda busca R$ 6,8 milhões para garantir permanência do meia e empresário continua a negar acerto

Sem anúncio oficial, ao que parece, pelo menos até segunda-feira, o Flamengo não se considera fora da concorrência com o Fluminense na negociação por Thiago Neves . A diretoria do clube teve longa reunião nesta sexta-feira e acredita que o problema se resume à primeira parcela de pagamento . Assim que arranjar os R$ 6,8 milhões ou 3 milhões de euros, o clube pretende fazer o depósito para o Al Hilal. O BMG, que na Gávea acreditava-se ser o parceiro que faria a operação, não topou e o clube busca soluções junto a outros bancos.

Mercado da Bola: Veja as últimas transferências do futebol brasileiro

O diretor executivo do futebol, Luiz Augusto Veloso, afirmou via assessoria que o clube não se pronunciará por enquanto, visto que não há novidades. Isso porque o Al Hilal não enviou comunicado ao Flamengo recusando a proposta. Por outro lado, os cartolas das Laranjeiras teriam recebido uma mensagem dos árabes informando que, pelo fato de os rubro-negros não terem feito o depósito da primeira parcela, aceitavam a proposta tricolor. De acordo com funcionário da Unimed, Thiago Neves esteve na sede da empresa que patrocina o Fluminense e paga os salários de suas maiores estrelas, como Fred e Deco .

Flamengo acredita que ainda pode manter Thiago Neves no elenco
AE
Flamengo acredita que ainda pode manter Thiago Neves no elenco

Ao iG , o empresário Léo Rabello negou que haja acerto com o Fluminense, como já fizera em nota oficial, na qual mencionava estar “indignado” com as notícias. A grande vantagem tricolor nas tratativas é o dinheiro em caixa, contra os repetitivos recebíveis do Flamengo, que vislumbra boas receitas em 2012, mas não dispõe do montante de imediato, sem precisar pedir ajuda. Os tricolores oferecem pagamento em duas parcelas em curto espaço de tempo. Os rubro-negros negociam em três vezes, sendo a primeira no próximo dia 20, a segunda em agosto e a terceira em outubro. Caso haja atraso, haveria uma quarta parcela em fevereiro de 2013.

Leia mais: Com salário de R$ 720 mil, Thiago Neves é do Fluminense

“O Thiago Neves me disse que não negociou com ninguém e confio no meu jogador. Eu só estou negociando com o Flamengo. Não sei de nada disso de acerto com o Fluminense”, disse o empresário.

O agente do jogador teria um problema político para resolver caso iniciasse uma negociação com o Fluminense antes de esgotar as possibilidades no Flamengo. Ele teria sido um dos principais articuladores e financiadores da campanha de Patrícia Amorim para a presidência do clube. Em outra ocasião, Léo Rabello também ficou em saia justa. Quando o Flamengo tentou trazer Joel Santana para o lugar de Andrade, demitido em 2010, o técnico, dado como praticamente certo na Gávea, ficou em General Severiano, no comando do Botafogo.

Veja também: 'Pupilo' de Riquelme, Bottinelli pede para jogar o estadual

No Flamengo, a possibilidade de não ter Thiago Neves, aliada a outros problemas, como a demora no pagamento dos R$ 3,75 milhões em atrasados a Ronaldinho , pode tornar o clima ainda mais pesado, já que o clube só apresentou Itamar e Magal como reforços até o momento. Em dezembro, Vanderlei Luxemburgo chegou a criticar abertamente o clube pela demora nas contratações. A semana foi turbulenta, com problemas envolvendo jogadores, Luxemburgo, e o vice de finanças Michel Levy, que conduz a negociação por Neves.

Veja mais: Carleto explica escolha pelo Flu: "Leão foi muito claro comigo"

Para piorar o quadro, o Flamengo, por acreditar que não perderia o seu camisa 7, ainda não tem um plano B. O mesmo acontece no ataque, para o qual se pretendia Vágner Love. O nome de Zé Eduardo chegou a ser ventilado, mas a conversa com o Genoa não evoluiu. Por ora, não há novas opções. O clube tenta também um zagueiro, pois a negociação com Bolíviar também não deu certo. O mexicano Rafa Marquez não virá e Juan, o sonho de consumo dos dirigentes, só deverá deixar o Roma em meados de 2012.