Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fla levará apenas 15 jogadores para enfrentar "La U" em Santiago

Goleado por 4 a 0 no Engenhão, time precisa de milagre para conseguir se classificar na Sul-Americana

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

Alexandre Vidal/Fla Imagem
Ronaldinho não jogará contra a Universidad de Chile
O Flamengo anunciou nesta segunda-feira a lista dos jogadores que viajarão para o confronto com a Universidad de Chile, quarta-feira, em Santiago, pela Copa Sul-Americana. Foram 15 escolhidos pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, que terá apenas quatro opções no banco de reservas, incluindo um goleiro. Para se classificar, o time, goleado por 4 a 0 no Engenhão, precisa de uma vitória por 5 a 0 ou quatro gols de diferença, desde que marque pelo menos cinco.

Veja a tabela da Copa Sul-Americana

Luxemburgo deixará quase todo o time titular no Rio, pensando no jogo com o Grêmio, domingo, no Olímpico, pelo Campeonato Brasileiro, incluindo Felipe, Ronaldinho Gaúcho e Thiago Neves. Apenas o lateral-direito Leonardo Moura e o volante Willians foram incluídos na delegação. Jogadores como Vander, Rodrigo Alvim e Ronaldo Angelim, que não vinham sendo utilizados, devem ser titulares.

“Vou deixar o pessoal que não vem jogando para jogar mais, e deixar alguns jogadores aqui", contou o técnico Luxemburgo, que deve escalar Paulo Victor, Leonardo Moura, David, Ronaldo Angelim e Rodrigo Alvim; Maldonado, Willians, Fierro e Vander; Diego Maurício e Jael.

Quem não viajar terá de participar de um treinamento integral na quarta-feira, dia do jogo contra a Universidad de Chile. No dia seguinte ao confronto, os jogadores que voltarem de Santiago estarão liberados da atividade no Ninho do Urubu.

Confira os jogadores que vão para o Chile:
Goleiros: Paulo Victor e Vinícius
Laterais: Léo Moura, Galhardo e Rodrigo Alvim
Zagueiros:
David, Gustavo e Ronaldo Angelim
Volantes: Maldonado e Willians
Meias:
Vander e Fierro
Atacantes: Diego Maurício, Negueba e Jael

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e comente a decisão de Luxemburgo

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG