Técnico Julinho Camargo decidiu escalar jogador em sua posição de origem

Mário Fernandes não tem ideia de quantas entrevistas concedeu como jogador do Grêmio , mas tem uma certeza: é sentar na cadeira da sala de conferências do Olímpico para ser questionado se prefere ser zagueiro ao lateral-direito. A dúvida existe desde que o jogador desembarcou em Porto Alegre, há dois anos, fruto das improvisações feitas por Paulo Autuori, Marcelo Rospide, Silas e Renato Gaúcho.

Entre para a Torcida Virtual do Grêmio e convide seus amigos

Twitter iG Grêmio: Notícias e comentários em tempo real

Julinho Camargo, porém, decidiu fixar Mário na posição preferida e de origem. Na zaga, o atleta voltou a ter boas atuações e, por exemplo, lidera o ranking interno de desarmes no Brasileirão. Tem 32 em nove jogos, uma média de 3,6 – atuou na defesa em quatro partidas, duas delas com o novo treinador. Os números são do Footstats e estão disponíveis no aplicativo iG Esporte para iPhone e iPad.

Tenha as estatísticas no seu iPhone e faça comparações entre times e jogadores

"Ele me chamou e disse que pretendia me usar como zagueiro. Eu passei a jogar por ali, pois sempre foi meu sonho. Não quero ficar oscilando, outros treinadores sempre me colocaram como lateral. Tenho agora é que mostrar que posso ser zagueiro", comentou Mário na entrevista desta quinta-feira após mais um treino em preparação para a partida contra o Figueirense.

O atleta está no caminho certo, afinal, invariavelmente é destaque na equipe. Rafael Marques e Saimon, outros zagueiros com atuações no campeonato, tem menos desarmes: 13 e 19, respectivamente.

A nova e velha posição não impede Mário de avançar ao ataque. Julinho o libera para avançar desde que um dos volantes, Fábio Rochemback ou Gilberto Silva, guardem posição. Na vitória contra o Coritiba, o zagueiro deu passe para gol de Gilberto num belo cruzamento da esquerda.

"Não é comum, mas o treinador permite. Aproveitei bem o lance", encerrou Mário.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.