Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Finalmente no Manchester City, Nasri revela mágoa com o Arsenal

Meia francês reclamou porque preferia ter realizado a pré-temporada já no seu novo time

Gazeta |

O meia francês Samir Nasri foi apresentado oficialmente no Manchester City nesta quarta-feira e se mostrou frustrado por não ter se transferido anteriormente. Segundo o jogador, sua intenção desde o começo era deixar o Arsenal e realizar a pré-temporada em Manchester, mas os dirigentes dos 'Gunners' não conseguiram compreender sua vontade.

"É um grande alívio estar aqui, porque houve uma grande negociação entre os dois clubes. Agora eu sou jogador do City e é o que eu sempre quis desde o começo. Eu estava frustrado, porque a minha intenção era sair, mas eu fiquei para a pré-temporada. Eu queria ter treinado com o Manchester e conhecer meus novos companheiros. Hoje é um grande dia para mim", revelou Nasri.

O jogador de 24 anos firmou um contrato de quatro anos com o Manchester City e vestirá a camisa 19 no clube. Além dos 15,8 milhões de libras (cerca de R$ 41,8 milhões) e das 150 mil libras (R$ 397) semanais que receberá, Nasri confessou que a conversa que teve com ex-jogadores do Arsenal, que se transferiram para os 'Citzens', foi fundamental na sua escolha.

"Eu conversei muito com eles. Foi importante pegar conselhos de jogadores que jogaram no clube e sabem a diferença entre Arsenal e Manchester City. O Patrick (Viera, ex-jogador francês que é ídolo nos 'Gunners' e dirigente do City) fez uma grande diferença", afirmou o jogador.

Completamente em êxtase por finalmente ter assinado com seu grande sonho de consumo para a temporada, o técnico Roberto Mancini elogiou muito as qualidades do francês. Para o treinador, as características ofensivas de Nasri serão fundamentais para o sucesso da equipe nos campeonatos deste ano.

"Samir (Nasri) é um jogador fantástico, porque ele tem técnica, além de ser muito inteligente. Eu o conheci quando ele jogava pelo Olympique de Marseille. Observei muito o jogador quando estava na Inter de Milão e agora quero que ele fique no clube por pelo menos cinco anos. Eu acho que seus últimos anos na Premier League fizeram com que ele crescesse muito. Agora, ele é um jogador de ponta", exaltou o treinador.

O Manchester City voltará a campo neste domingo, quando enfrenta o Tottenham, pela terceira rodada do Campeonato Inglês. A equipe venceu os dois jogos que disputou até agora e ocupa a liderança da competição nacional.

Leia tudo sobre: Manchester CityArsenalfutebol mundialinglaterra

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG