Tamanho do texto

O documentário brasileiro “Sobre Futebol e Barreiras” foi filmado em Israel e na Palestina durante o Mundial da África do Sul

A Palestina nunca jogou uma Copa do Mundo. Israel disputou apenas uma, há mais de 40 anos. Engana-se, entretanto, quem pensa que isso diminui a repercussão do maior evento de futebol do planeta nessas regiões do Oriente Médio. Um grupo de cineastas brasileiros resolveu filmar em Israel e Cisjordânia durante o Mundial para contar essa história.

Veja a página especial sobre a Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Criança árabe joga futebol com soldado israelense em Hebron
Divulgação
Criança árabe joga futebol com soldado israelense em Hebron
O resultado foi o documentário “Sobre Futebol e Barreiras”, de Arturo Hartmann, João Carlos Assumpção, José Menezes e Lucas Justiniano, que estréias neste sábado na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo . As 117 horas de filmagem renderam uma obra de 110 minutos onde o futebol é apenas o pano de fundo para analisar o conflito entre palestinos e israelenses.

O filme traz personagens que mostram os conflitos permanentes de identidade nacional na região. Com histórias como a do jogador árabe que virou ídolo da seleção israelense, apesar de não cantar o hino do país e ser xingado por torcedores, ou a do judeu que sempre torce pela Alemanha nos Mundiais, mesmo sendo criticado por seus amigos, o documentário traz ao público as idiossincrasia de palestinos e israelenses.

Numa área marcada por um histórico de violência e disputas territoriais, “Sobre Futebol e Barreiras” expõem como a visão – e até a torcida- durante uma Copa expõem as diferenças dos dois povos.
Em Al-Mukabr, no leste de Israel, por exemplo, uma simples declaração de Maradona dizendo que uma vitória contra a Alemanha nas quartas de final da Copa seria dedicada ao povo judeu, levou os colonos judeus a hastearem bandeiras argentinas. Os alemães venceram por 4 a 0. “O que fizeram os palestinos? Colocaram bandeiras da Alemanha em suas casas”, diz um dos entrevistados.

O futebol, porém, passa longe de ser o mote central do filme, que retrata opiniões diversas sobre a política local e suas influências nas vidas de árabes e judeus que vivem em Israel.null

“Sobre Futebol e Barreiras” será exibido em quatro sessões na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo . No sábado, às 19h40 no Cinesesc; domingo, às 15h50, e na segunda, às 19h10, no Unibanco Arteplex; na quarta, às 17h no Reserva Cultura; e quinta-feira, às 15h50 no Espaço Unibanco Pompeia.