Segundo volante atleticano meta é vencer o rival, não por conta de rebaixamento, mas pelo peso do triunfo

Bruno Cantini/Clube Atlético Mineiro
Fillipe Soutto marcou gol no primeiro clássico do Brasileiro e agora quer a vitória
Um dos quatro jogadores do atual elenco do Atlético-MG que nascerem em Belo Horizonte, o volante Fillipe Soutto conhece bem de novo o que é a rivalidade entre atleticanos e cruzeirenses. O principal clássico de Minas Gerais vai ganhar um capítulo extra neste domingo, que pode ficar com o rebaixamento do Cruzeiro em caso de derrota para o Atlético-MG. Apesar do envolvimento com a rivalidade, Fillipe Soutto diz que o principal objetivo não é rebaixar o rival, mas o Atlético-MG vencer o jogo.

Veja também: Atlético-MG não corre risco de rebaixamento. Veja a classificação

“O clássico tem sua importância e tudo o que envolve o clássico é diferente mesmo. Todo jogador quer jogar e todos assistem, mexe com todo mundo aqui do estado. É importante enfatizar que o Atlético x Cruzeiro sempre vai ser um jogo especial, ainda mais nessa circunstância que as duas equipes estão envolvidas”, disse Fillipe Soutto, que tem sentido pelas ruas a importância do próximo clássico.

Leia também: Atlético-MG pode ter seu melhor turno no Brasileiro desde 2003

“Isso é natural, até na rua uns cobram a vitória no domingo e outros pedem para o Atlético não jogar com tudo, pois já conseguiu o objetivo do ano, que é ficar na Série A”.

Autor do gol atleticano no primeiro turno, Fillipe Soutto não esconde que o desejo de todos no clube é vencer o maior rival. No entanto, o volante atleticano diz que a vontade não é por conta de um possível rebaixamento do Cruzeiro, mas sim pela rivalidade e por ser um triunfo diferente dos demais. “Teria prazer em vencer o jogo, aí a conseqüência não é comigo”.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Portanto, Fillipe Soutto não nega que se vencer neste domingo, a sensação vai ser diferente. “É hipocrisia falar que não queremos vencer o Cruzeiro. Até porque é o nosso adversário principal no estado. O torcedor sente como uma vitória diferente e todos se mobilizam para que o jogo seja um espetáculo. O Atlético tem de entrar ciente disso, mas sabendo que é dentro de campo que se resolve”.

Siga o Twitter do iG Atlético-MG e receba notícias do time em tempo real

Além de Fellipe Soutto, os outros jogadores do Atlético-MG que nasceram em Belo Horizonte são o lateral-esquerdo Eron, e os meias Bernard e Mancini.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.