Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Filho de Ricardo Gomes diz que família apoia seu retorno em 100%

Diego Gomes recebeu o prêmio de melhor técnico pelo pai e disse família não teme por recaída

Bruno Winckler e Marcel Rizzo, iG São Paulo |

Se depender da família do técnico Ricardo Gomes, a volta do treinador aos trabalhos no banco do Vasco é uma certeza. Diego Gomes, seu filho que o representou na festa dos melhores da CBF na noite de segunda-feira, foi seguro ao afirmar que a vontade de seu pai, que sofreu um AVC no final de agosto, é voltar a trabalhar o quanto antes.

Agência O Globo
Diego, filho de Ricardo Gomes, e Cristóvão Borges, técnico do Vasco

"Se ele quer, nós (da família) também queremos que ele volte. A gente apoia 100% que volte aos gramados. A nossa interferência nessa decisão é zero. Como disse, a gente apoia que ele volte. Ele vai voltar. Temos certeza disso", disse Diego.

O filho do treinador disse que a família não teme que ele volte a sofrer do mal que o afetou durante o clássico contra o Flamengo, no final do primeiro turno, e que já acontecera durante a passagem de Gomes pelo São Paulo, em 2010.

"Nós não temos temor nenhum. Ainda não dá para ele voltar, mas é só a gente não deixar que ele pare de tomar o remedinho dele. De resto, está tudo bem. A evolução é muito satisfatória. A reabilitação é ótima", completou o filho do treinador. Gomes esteve com elenco vascaíno antes dos jogos decisivos do Campeonato Brasileiro, mas ainda tem algumas sequelas do acidente que sofreu.

"De 0 a 10 a evolução dele eu diria que já passou da metade. Não dá para dizer nenhum prazo para que ele volte. Falar de janeiro ou fevereiro é cedo. Mas ele é uma pessoa muito ativa e quer participar dos primeiros dias do Vasco no ano que vem", disse.

Cristóvão Borges, seu ex-auxiliar que se tornou técnico do Vasco após seu acidente, disse que nas próximas semanas haverá uma reunião da comissão técnica com a diretoria vascaína para tratar do planejamento do clube para a Libertadores de 2012. "Ele quer ajudar, quer trabalhar e pelo que gente vê da evolução dele, não tem com o que se preocupar", disse Diego.

Leia tudo sobre: vascoricardo gomesbrasileirão 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG