Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fifa volta a cobrar por Lei da Copa e ignora Ricardo Teixeira

Jérôme Valcke, Secretário-geral da entidade divulgou uma carta, onde confirma que virá ao Brasil em março

iG São Paulo |

Após novo atraso na votação da Lei Geral da Copa, ocorrido na semana passada, a Fifa voltou a dizer que espera que o documento que dá garantias à dona do Mundial seja aprovado o quanto antes. Em uma carta divulgada no site da entidade, o secretário-geral Jérôme Valcke afirmou que espera que o texto seja votado na próxima terça-feira na Câmara de Deputados pela Comissão Especial da Copa do Mundo.

Leia também: Fifa se diz decepcionada com atraso na votação da Lei Geral da Copa

No texto, Valcke não cita o nome de Ricardo Teixeira, presidente do COL (Comitê Organizador Local da Copa) e da CBF (Confederação Brasileira de Futebol). O cartola esteve pressionado nos últimos dias e ameaçou deixar o cargo. Sem apoio do Governo Federal e da Fifa, Teixeira é alvo de acusações de corrupção no Brasil e no exterior.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Valcke confirmou que visitará o Brasil em março, quando irá a Brasília, Recife e Cuiabá. O dirigente é o principal interlocutor da Fifa com o governo brasileiro.

Confira a carta de Jérôme Valcke na íntegra:
Após a celebração da colorida festa do carnaval em todo o Brasil, é hora de voltar as atenções para os preparativos da Copa do Mundo da FIFA. Na próxima terça-feira, esperamos que a Lei Geral da Copa seja enfim votada na Câmara de Deputados pela Comissão Especial da Copa do Mundo da FIFA 2014, com um texto que reflita os acordos firmados com o governo. Em seguida, o projeto de lei seguirá para o Senado Federal.

Confira ainda: Visto eletrônico para estrangeiros com ingressos atrasa Lei da Copa

Nossa expectativa é de que esse processo transcorra com celeridade, para que todas as partes envolvidas possam agilizar o trabalho, após anos e meses de conversas e debates sobre o mesmo assunto. A conclusão da questão permitirá que todos, tanto na FIFA quanto no Brasil, possam finalmente se concentrar nas diversas tarefas operacionais e organizacionais previstas para ambas as partes, desde as melhorias na infraestrutura geral até os estádios para a Copa das Confederações da FIFA.

Esse arcabouço legislativo formado pelo projeto de lei é de crucial importância, por servir de base para uma série de decisões fundamentais a serem implementadas pelas cidades-sede e que foram colocadas em suspenso até que a presidente Dilma Rousseff assine a Lei Geral da Copa.

Continuamos otimistas de que, conforme garantido pelo ministro do Esporte e pelo relator da Comissão Especial, Vicente Cândido, poderemos seguir em frente. Uma vez assinada a lei, o presidente da FIFA, Joseph S. Blatter, visitará o Brasil para concluir simbolicamente esse importante marco da preparação para 2014, através da divulgação do emblema oficial do evento, em cerimônia com a presidente Rousseff.

Em nome da FIFA e do presidente Blatter, gostaria de parabenizar Bebeto pela nomeação para o Conselho de Administração do Comitê Organizador Local. Para a família do futebol, é extraordinário contar com o envolvimento de dois campeões da Copa do Mundo da FIFA. Juntos, Ronaldo e Bebeto contribuirão com sua rica experiência pessoal na organização da Copa do Mundo da FIFA e no cumprimento de nossas metas comuns.

E mais: Apesar de rumores, Ricardo Teixeira diz que fica na CBF

No último dia 1º de fevereiro, celebramos a contagem regressiva de 500 dias para a Copa das Confederações da FIFA. Agora, faltam apenas 477 dias para o pontapé inicial do torneio dos campeões continentais, que será dado no dia 15 de junho de 2013, em Brasília.

Embora possa soar repetitivo, permitam-me ressaltar que ainda temos muito trabalho à nossa frente, isto é, no horizonte das autoridades, das cidades e dos estados anfitriões e da FIFA/COL.

Ainda que muitos possam considerar a Copa das Confederações da FIFA, com suas oito seleções e 16 partidas, um mero evento preliminar, ela é um teste operacional de suma importância tanto para nós quanto para o país sede. O Brasil estará no centro das atenções, sob a avaliação do mundo inteiro acerca de sua capacidade para receber a Copa do Mundo da FIFA no ano seguinte.

No momento, estou ansioso pela visita que farei em 12 de março a Recife, uma das duas cidades ainda na disputa para receber a Copa das Confederações da FIFA. A decisão será divulgada em junho, com base nas detalhadas avaliações de nossos especialistas em estádios.

Recife é também a cidade natal do meu amigo Romero Britto, que nos acompanhará na visita e nos ajudará a ter uma compreensão mais criativa do local.

A parada seguinte do nosso tour será em Brasília, cidade que já tive a oportunidade de visitar, embora, por algum motivo, não tenha conhecido o estádio. No dia seguinte à visita, realizaremos a reunião do Conselho de Administração do COL também na capital brasileira.

De Brasília, nossa delegação seguirá para Cuiabá. Esta será minha primeira viagem a uma cidade-sede que não receberá a Copa das Confederações da FIFA e, pelo que me contaram, estaremos no coração da América do Sul e na porta de entrada para o Pantanal, onde o tour chegará a seu fim.

Temos muito trabalho, mas também muitas emoções pela frente. A bola está rolando, a contagem regressiva já começou... Juntos, Brasil e FIFA podem encantar o mundo e realizar o sonho de todo torcedor de futebol do planeta: vivenciar uma inesquecível Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014.

Abraços,

Jérôme Valcke

Leia tudo sobre: copa 2014cbffifalei geral da copa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG