Entidade ainda não chamou autoridades brasileiras para anúncio do calendário da Copa daqui a duas semanas

A queda de braço entre a Fifa e o governo federal teve influência até na organização do evento que irá anunciar o calendário da Copa do Mundo do Brasil e, por conseqüência, o local da abertura. Até agora, nenhuma autoridade brasileira foi convidada para a cerimônia que acontece no próximo dia 20 em Zurique.

Os convites deverão ser feitos na próxima semana, após a Fifa conseguir confirmar as alterações que pretende no texto da Lei Geral da Copa . Na última segunda-feira, a presidenta Dilma Rousseff se reuniu em Bruxelas com o secretário-geral da entidade, Jerome Valcke, e cedeu em alguns pontos reivindicados pelos organizadores do Mundial. Um dos poucos temas que a presidenta não abriu mão foi no direito à meia-entrada para idosos, que a Fifa queria derrubar durante o torneio .

Escolhido como interlocutor do governo federal, o ministro do esporte Orlando Silva ainda não foi chamado para o evento do dia 20. Segundo sua assessoria, ele irá para Guadalajara na próxima semana, na abertura dos  Jogos Pan-Americanos , e de lá deve ir para Zurique. “A tendência é que ele vá, mas quem organiza o evento é a Fifa e não fomos informados ainda”, afirmou um funcionário do ministério.

O iG apurou que o COL (Comitê Organizador Local da Copa), que teve seu presidente Ricardo Teixeira isolado das negociações pela presidenta Dilma Rousseff, e a Fifa não querem a presença de muitos políticos na cerimônia.

Além dos integrantes do governo federal, autoridades das 12 sedes que receberão partidas da Copa ainda não foram convidadas para o anúncio do calendário. Candidata a receber a abertura, São Paulo gostaria de enviar representantes ao evento. Belo Horizonte, Brasília e Salvador também pretendem sediar o primeiro jogo do torneio.

O secretário para assuntos relacionados à Copa do Mundo na capital paulista, Gilmar Tadeu, admite que ainda não sabe se irá a Zurique. “Temos que ver se haverá espaço. Estamos esperando a informação da Fifa”, afirmou na última terça-feira, minutos após se reunir com o gerente-geral do COL, Fábio Starling. O dirigente esteve em São Paulo, onde elogiou a cidade, em evento com o prefeito Gilberto Kassab . Afagos os políticos tiveram; convites, ainda não.

Dilma Rousseff aproveitou ida a Bélgica para se reunir com dirigentes da Fifa
AFP
Dilma Rousseff aproveitou ida a Bélgica para se reunir com dirigentes da Fifa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.