Entidade envia documento informando ser incompetente para julgar o caso e que decisão deve ser da CBF

A Fifa lavou as mãos no imbróglio do Campeonato Brasileiro de 1987 . A entidade máxima do futebol enviou um documento informando não ter competência para julgar o caso. O Flamengo se sentiu fortalecido com isso e, agora, espera convencer a 10 a Vara da Justiça Federal de Recife de entregar para a CBF o poder de decidir a disputa entre o clube carioca e o Sport.

Entre para a Torcida Virtual do Flamengo e convide seus amigos

Segundo o procurador geral do Flamengo, Rafael de Piro, esse documento vai fortalecer o recurso do clube, que já tem uma decisão do 18 a Câmara Cível do Rio a seu favor. Foi a Justiça Federal de Recife que obrigou a CBF a revogar a resolução que dividia o título brasileiro de 1987.

iG Flamengo no Twitter: saiba tudo sobre seu time

"A Fifa informou que a CBF é a responsável pela decisão. Que isso faz parte da esfera esportiva. Ela não reconhece essa ação da Justiça Comum. A CBF já disse quando revogou a resolução que entendia o Flamengo como um dos campeões legítimos de 1987", afirmou De Piro. "Ir à Justiça Comum fere o artigo 64, parágrafo segundo, da legislação da Fifa".

Em seu site oficial, o Sport publicou uma nota sobre o caso, dizendo não ter conseguido uma audiência com a Fifa. De Piro garantiu que o Flamengo foi recebido em Zurique. Os dois clubes receberam da CBF cópias do documento enviado pela entidade máxima do futebol mundial.

"Pedimos um documento por escrito falando que não existe esse processo e ela (Fifa) nos deu. A informação era que o Flamengo tinha feito uma reclamação formal, mas ela não existe. No documento por escrito, a Fifa ainda disse que não tem competência para definir quem é o campeão brasileiro de 1987 e que é assunto interno da CBF", escreveu o vice-presidente jurídico do Sport, João Humberto Martorelli.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.