Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fifa incentiva presença de crianças e mini-vuvuzelas no Mundial de clubes

Preço barato e associação com escolas levaram vários garotos ao estádio para abertura do torneio. Barulho das cornetas em Abu Dhabi incomoda menos do que na África do Sul

Marcel Rizzo, enviado iG a Abu Dhabi |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237882301783&_c_=MiGComponente_C

A Fifa (Federação Internacional de Futebol e Associados) incentiva a presença de crianças no Mundial de clubes, que começa na tarde desta quarta-feira (horário de Brasília), em Abu Dhabi, Emirados Árabes Unidos, com a partida entre Al-Wahda, time da casa, e Hekari United, de Papua-Nova Guiné. Com ingressos a R$ 9, diversos garotos, em excursões de escolas cadastradas, estão no estádio Mohammed Bin Zayed para acompanhar a partida.

E se os adultos evitam objetos, as crianças entraram no campo com mini-vuvuzelas. As cornetas que fizeram sucesso na Copa da África do Sul, entre junho e julho de 2010, estão de volta, mas em tamanho menor e com menos barulho.

Marcel Rizzo
Torcedores cumprem a tradição islâmica e rezam antes do início da partida

O objetivo é integrar essas crianças. Não é tão normal garotos em estádios por aqui, por isso é importante. Eles estão animados, explicou Hassam Homed, que representava uma das escolas que enviou alunos ao jogo. Ishan, garoto que se animou ao tirar a fotografia para a reportagem com sua mini-vuvuzela, só falava árabe, mas por meio de Hassam disse estar empolgado em seu primeiro jogo. O garoto ao lado, Mohamed, levantou a roupa e embaixo havia uma camisa do Al-Wahda.

A Fifa tem um programa para jovens trabalharem como voluntário para a entidade. Em países carentes, esses garotos trabalham para a entidade e também têm outra profissão. A ideia da entidade é fidelizar o esporte mesmo em locais nos quais não é tão popular. Nos Emirados Árabes Unidos, o críquete interessa mais a algumas crianças.

Reza e jogo no céu
Antes de a partida começar, exatamente às 18h local (12h de Brasília), muitos torcedores que se dirigiam ao estádio pararam para rezar. Na fé muçulmana é preciso fazer o salá (oração) cinco vezes ao dia, em direção à cidade sagrada de Meca (Arábia Saudita). Eles se ajoelharam e recitaram trechos do Corão, o livro sagrado da religião islâmica.

Na porta do estádio, a maioria dos torcedores usava o traje tradicional, a túnica. Alguns poucos, porém, foram com a camisa do Al-Wahda, time que representa o país na competição. Uma hora e meia antes de o jogo começar todos vibraram com o jogo no céu. Mais um entretenimento da Fifa onde seis pessoas jogavam futebol de mentira pendurados por corda, na perpendicular. Os jogadores eram atores, mas divertiram o público.

Marcel Rizzo
Torcedores observam o "futebol no céu", mais um entretenimento da Fifa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG