Decisão foi tomada devido ao clube suíço apelar para a justiça comum a desclassificação para a Liga Europa

O Comitê de Urgência da Fifa ordenou nesta quarta-feira à SFA (Associação de Futebol Suíça) que execute imediatamente a decisão do órgão de apelação da  SFL (Liga de Futebol Suíça), que proíbe o Sion de realizar transferências de jogadores, e deu seu apoio à Uefa no caso. A Fifa , além disso, lembrou à SFA que a decisão do órgão de Apelação tem "caráter firme e vinculativo", depois de o clube ter retirado o recurso perante a CAS (Corte Arbitral do Esporte), segundo nota da corte.

Veja também: Cartola do Sion afirma que Platini pode ser preso por descumprir ordem judicial

A decisão do órgão de Apelação da SFL desconsiderava o pedido inicial do Sion de inscrever seis jogadores para o período de transferências do segundo semestre de 2011.

A equipe suíça, que decidiu apelar para a justiça comum , entrou no último dia 3 de agosto com um recurso junto à CAS solicitando a anulação da decisão por parte da SFL de não reconhecer as contratações diante da punição da Fifa, que em 2008 a proibiu de inscrever novos atletas nos períodos de contratações seguintes.

A proibição da Fifa aconteceu pela atitude da equipe suíça na contratação do goleiro egípcio Essam O Hadary em 2008, ex-atleta do Al Ahly, que rescindiu unilateralmente o contrato que tinha até a temporada 2009-2010, que provocou a denúncia do conjunto egípcio diante da Fifa e a punição contra o Sion .

No dia 28 de setembro, o Tribunal Civil de Martigny deu razão ao clube sobre a inscrição destes seis novos jogadores, o que fez com que o clube suíço decidisse no dia 3 de outubro retirar o recurso que tinha apresentado junto à CAS. O Comitê de Urgência da Fifa, além disso, expressou nesta quarta-feira seu total apoio à decisão adotada pela Uefa , que confirma que os seis jogadores contratados pelo clube durante o último período de transferências não poderiam participar da Liga Europa e confirma, assim, a derrota dos suíços para o Celtic na fase preliminar do torneio continental .

Após os jogos, os escoceses denunciaram o Sion por escalação irregular, já que, apesar da punição da Fifa, a equipe escalou seis atletas com permissão de um tribunal do cantão de Vaud.

O tribunal anulou a exclusão do time no último dia 13 e declarou que os resultados do grupo I, do qual participam também Atlético de Madri, Udinese e Rennes, não são válidos. Mas a Uefa manteve a suspensão, e o Celtic já disputou duas partidas na fase de grupos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.