Atualmente, NSBiH tem três presidentes, como representantes dos três povos constituintes bósnios, que a cada 18 meses se revezam no cargo

A Uefa e a Fifa ameaçaram a NSBiH (Federação de Futebol da Bósnia) com suspensão, se até 31 de março não alterar seu estatuto para permitir a escolha de um único presidente federativo.

"Uma das exigências se refere à modificação para estabelecer a instituição de presidente da NSBiH que seria eleito por um período de quatro anos", declarou à imprensa bósnia Geoffrey Thompson, que exerce os cargos de vice-presidente de ambas as organizações de futebol internacionais.

"Somos conscientes das dificuldades da federação bósnia pela constituição de seu país, mas a NSBiH não tem nenhuma obrigação de ser membro da Fifa e da Uefa", indicou Thompspon, que nos últimos dias se reuniu em Sarajevo com representantes da federação futebolística do país balcânico.

Thompson, quem expressou sua decepção porque ainda não foram aprovadas essas emendas, advertiu que a Fifa e a Uefa permanecerão firmes em sua exigência.

Atualmente, NSBiH tem três presidentes (como representantes dos três povos constituintes bósnios) - um muçulmano, um sérvio e um croata -, que a cada 18 meses se revezam no cargo. A mesma forma de funcionamento conforme o princípio étnico aplicado pelo comitê executivo da NSBiH, assim como em nomeações de selecionadores e outros cargos representativos no futebol bósnio.

O presidente da NSBiH, Sulejman Colakovic, informou que elaborou com representantes internacionais os passos para alcançar o objetivo.

"Sei que será difícil, mas sou otimista. Temos tempo suficiente para aprovar até 31 de março um novo estatuto, acho que poderemos fazê-lo", disse Colakovic.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.