Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fifa e governo divulgam até sexta se Valcke virá ao Brasil

Pivô de crise, secretário-geral da entidade tem viagem marcada para o Brasil na próxima semana

Paulo Passos, iG São Paulo |

Com a relação deteriorada, segundo palavras do próprio presidente da Fifa, Joseph Blatter, a entidade e o Governo Federal tentam aparar as arrestas. A viagem do secretário-geral da Fifa, Jèrôme Valcke, ao Brasil, marcada para a próxima segunda-feira, ainda não foi confirmada. A Fifa informou ao iG que na sexta-feira divulgará se o dirigente virá ou não ao país.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

Valcke foi vetado pelo ministro do Esporte, Aldo Rebelo, após declarar na Inglaterra que o Brasil precisava de um “chute no traseiro” para acelerar a organização do Mundial . O Governo Federal chegou a afirmar que não iria tratar mais com o secretário-geral como interlocutor da Fifa com o Brasil.

Getty Images
Declaração gerou crise entre Fifa e Governo Federal
Depois do veto, a entidade máxima do futebol mandou duas cartas ao Ministério do Esporte, uma do próprio Valcke e outra do presidente Joseph Blatter, pedindo desculpas ao governo.

VEJA TAMBÉM: R9 dá razão a reclamações de Valcke

Além das cartas, Blatter ligou para Aldo Rebelo na terça-feira. Na conversa, eles apararam arestas. “O presidente da FIFA garantiu ao ministro que o fato não se repetirá e que a intenção da entidade é trabalhar conjuntamente com o governo, para garantir que a Copa em 2014 seja um sucesso”, divulgou o site do Ministério do Esporte.

Número 2 da Fifa, Valcke é o dirigente responsável pela Copa do Mundo dentro da entidade. Ao pedir desculpas publicamente, Blatter tenta convencer o governo brasileiro a manter o cartola como interlocutor.

CONFIRA AINDA: Diretores da Fifa e do COL são vetados a falar sobre Valcke

No Ministério, o fato da Fifa se desculpar já é visto como uma vitória. Até esta quinta-feira, Aldo Rebelo deverá se pronunciar sobre o caso. Já se cogita a hipótese do ministro aceitar Valcke novamente como interlocutor da Fifa com o Brasil. O dirigente esteve em janeiro no país e tinha viagem marcada para Recife, Brasília e Cuiabá, na próxima semana.

Briga antiga
Desde o ano passado, as relações entre Fifa e o Governo Federal estão atritadas. O atraso na Lei Geral da Copa é o que mais irrita a organização do Mundial. Além disso, a entidade não ficou satisfeita com alguns pontos do projeto de lei, principalmente a manutenção do direito a meia-entrada para idosos e a ausência de garantias de indenizações do governo à dona da Copa em caso de desastres naturais e atentados terroristas durante o evento.

Governo e Fifa esperam que a Lei Geral da Copa entre em vigor ainda neste mês. Após ser aprovado pela Comissão Especial da Câmara de Deputados na última terça-feira, o texto ainda precisa ser votado na Câmara de Deputados e no Senado.

 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG