Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fifa diz não se preocupar com atrasos em obras de estádios

Blatter citou 2006 e 2010 para diminuir pressão à obras no Brasil. Aprovação da Lei Geral é prioridade

Paulo Passos, enviado iG a Brasília |

Os atrasos no cronograma das obras dos estádios da Copa de 2014 não é a principal preocupação do presidente da Fifa, Joseph Blatter, que visitou a presidenta Dilma Rousseff em Brasília nesta sexta-feira. Em almoço com deputados na capital federal, o presidente da Fifa ressaltou que a prioridade neste momento para o Brasil deve ser a aprovação da Lei Geral da Copa. A questão dos estádios deve ficar para depois.

Leia também: Deputados adiam votação da Lei da Copa e podem tirar álcool do Mundial

“Nós da Fifa não estamos preocupados com essa questão (dos estádios). Se houver atraso temos datas limites fechadas onde falaremos desse tema em momento apropriado. Se isso acontecer os organizadores terão de colocar mais operários ou o que que seja para chegar ao objetivo”, disse Blatter, que negou haver um plano B para o caso de o Brasil não cumprir os prazos. “Enfrentamos a mesma situação em outros mundiais, na Alemanha em 2006 e na África do Sul. Construções de estádio não nos preocupam”, completou o dirigente.

E mais: Após recuo, governo diz que Lula deu garantia para álcool na Copa

Blatter participou de um churrasco na casa do deputado Marco Maia, presidente da Câmara dos deputados. Aldo Rebelo, ministro do Esporte, Vicente Cândido, relator da Lei Geral da Copa e Arlindo Chinaglia, líder do governo na Câmara e Pelé também participaram do almoço. Representante do COL, Ronaldo, esteve na reunião com Dilma, mas não foi ao churrasco.

Agência Brasil
Blatter banca o churrasqueiro em almoço com deputados em Brasília

Confira ainda: Edital de concessão do Maracanã deve ser lançado até o meio do ano

“O que é importante agora é a lei geral da Copa, isso não é questão de otimismo, mas sim de confiança na organização, no governo, nos deputados e em todos que estão envolvidos nessa Copa”, disse Blatter na ocasião. “O clima deve ser de harmonia com o governo federal”, completou.

Sem comentários: No Brasil, Blatter evita “problema Valcke” e renúncia de Teixeira

Sobre os estádios com maior defasagem em relação ao cronograma inicial, casos da Arena das Dunas, em Natal, e do Beira-Rio, em Porto Alegre, Rebelo disse que aguarda mais informações sobre os últimos avanços nestas obras para fazer comentários. As obras no Beira-Rio estão paradas há mais de 260 dias . Sobre Natal, a cidade mais atrasada entre as 12 sedes, a Fifa já avisou que fará um “monitoramento especial” do andamento das obras. Segundo os dirigentes locais, 19,8% das obras foram concluídos.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG