Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

'Fielzão' pode ganhar patrocínio do Oriente Médio

O dinheiro para bancar parte da construção do estádio do Corinthians pode vir de investidores árabes

AE |

selo

O dinheiro para bancar parte da construção do Fielzão, obra orçada em R$ 820 milhões, pode vir do Oriente Médio. A Qatar Foundation, instituição privada do Catar, e a Etihad Airways, empresa aérea dos Emirados Árabes Unidos, têm interesse em comprar os direitos pelo nome (naming rights) da arena do Corinthians, palco da abertura da Copa 2014.

Veja também: Ronaldo rouba a cena no Fielzão em dia de anúncia da tabela da Copa

A Qatar Foundation patrocina o Barcelona e passou a investir no futebol após a escolha do Catar como sede da Copa do Mundo de 2022. A Etihad Airways patrocina o Manchester City, novo rico do futebol inglês, time dos argentinos Sergio Agüero e Carlitos Tevez, e dá o nome do estádio do clube inglês - para isso pagou 111 milhões de euros (R$ 270 milhões) por um prazo de dez anos.

A diretoria do Corinthians não admite publicamente que negocia com essas duas empresas. O diretor de marketing Luis Paulo Rosenberg afirma que o clube "analisa" ofertas e que já conversou com empresas interessadas. O dirigente, porém, está de viagem marcada para o Oriente Médio em janeiro para ouvir propostas concretas. Ele vai negociar valores e falar de prazos. Se vende o nome do estádio por dez, 20 ou mais anos.

Veja fotos das obras no Fielzão


Será a segunda vez desde que deram início às obras do Itaquerão que o diretor de marketing viajará ao Oriente Médio falar com investidores. Os nomes de outras empresas interessadas em patrocinar o Itaquerão que estão na boca dos dirigentes corintianos são o Bradesco, a Nike e o Santander.

Uma ala da diretoria defende que o clube feche com uma empresa estrangeira, apenas por fazer parte de uma estratégia de internacionalização da marca Corinthians. Outra ala acha que isso não tem importância e que o clube precisa fechar contrato com quem pagar mais.

Leia ainda: Corinthians comemora abertura e 'se apropria' da Copa

As duas empresas do Oriente Médio saem na frente por dois motivos. Dinheiro não é problema para nenhuma delas e o futebol vai ganhar muito destaque na região com o Copa do Mundo do Catar de 2022. Foi por esse motivo que a Qatar Foundation se interessou pelo estádio do Corinthians. Ela está disposta a oferecer R$ 400 milhões por um contrato de dez anos para adquirir os "naming rights" do estádio em Itaquera.

Mohamed Bin Hammam, presidente da Qatar Foundation e que iria concorrer a presidência da Fifa, chegou a conversar com o clube do Parque São Jorge. Por ser uma instituição sem fins lucrativos, a Qatar Fundation conseguiu patrocinar o Barcelona. Para os árabes, batizar o Itaquerão por apenas dez anos poderá colocar ainda mais o nome do Catar no mapa do futebol e fazer publicidade sobre o Mundial de 2022 no estádio que receberá a abertura da Copa de 2014.

Entre para a Torcida Virtual do Corinthians e comente sobre o estádio 

Leia tudo sobre: CorinthiansFielzãoCopa 2014futebol mundialCBF

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG