Tamanho do texto

Seleções conseguiram vaga na próxima fase do Mundial com todos os gols marcados em penalidades

Argentina e Portugal garantiram vaga às quartas de final do Mundial sub 20 por meio de cobranças de pênalti. As duas seleções superaram respectivamente Egito e Guatemala no tempo regulamentar. As batidas da marca da cal, porém, foram decisivas: todos os gols saíram dessa forma.

Em Medellín, no estádio Atanasio Girardot, os argentinos venceram os egípcios por 2 a 1. Em Cali, no estádio Olímpico Pascoal Guerrero, os portugueses levaram a melhor sobre os guatemaltecas pelo placar mínimo graças a um pênalti inexistente: 1 a 0.

Brilho do camisa 10
O destaque da tarde desta terça-feira foi Erik Lamela, camisa 10 da Argentina. Aos 39 minutos do primeiro tempo, momentos depois do companheiro Ferreyra acertar a trave com uma cabeçada, Luque foi derrubado na área por Salah. Na cobrança da penalidade, Lamela balançou as redes no canto esquerdo do goleiro Elshenawi, que chegou a encostar na bola.

No segundo tempo, aos 18 minutos, Luque foi derrubado mais uma vez. Lamela trocou o canto e o jeito de bater na bola: desta vez apostando na força, ele bateu no canto direito alto do goleiro.

O Egito não se abateu, foi ao ataque e deixou a partida emocionante. Aos 25 minutos, Salah cobrou pênalti sofrido por Gomaa no canto direito e diminuiu. Apesar da insistência e da correria dos egípcios, que chegaram a arrumar confusão com os adversários pelo excesso de vontade, o empate não aconteceu. Hegazi chegou a encobrir o arqueiro Andrada com uma cabeçada, aos 49, mas Galeano tirou em cima da risca.

Pênalti inexistente
O pênalti mais polêmico da rodada foi marcado no duelo entre Portugal e Guatemala. Oliveira se aproveitou do erro da arbitragem e, aos sete minutos, fez o único gol da partida.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.