Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Festa pós-rebaixamento do West Ham termina em pancadaria

Atacante Demba Ba se recusou a dar autógrafo e torcedor não gostou. Atleta teria sido vítima de racismo

iG São Paulo |

Se a temporada do tradicional West Ham, da Inglaterra , não tinha como ficar pior, acabou ficando. Rebaixado para a segunda divisão, o time londrino ainda achou tempo para fazer na segunda-feira sua festa anual de fim de campeonato, mas o evento de gala acabou em pancadaria, intervenção policial e muita vergonha para os cerca de 200 presentes.

Tudo começou porque o atacante senegalês Demba Ba teria se recusado a dar um autógrafo para um fã, alegando estar “muito cansado”. O torcedor, que pagou 275 libras (cerca de R$ 730) para participar do evento, não gostou e partiu para a briga, com direito a “todo tipo de insultos racistas”, afirmou uma fonte do clube ao tabloide inglês “The Sun”.

VEJA TAMBÉM: Funk brasileiro comanda farra no vestiário do Manchester City

Durante a luta, várias mesas foram derrubadas e louças e copos não resistiram. Quem precisou entrar em ação para separar os brigões foi o zagueiro Danny Gabbidon , sem muito sucesso. Assustados, os atletas do West Ham deixaram o hotel Grosvenor pela porta dos fundos. Eles haviam sido forçados a comparecer ao evento, sob ameaça de serem multados.

Alguns outros torcedores que estavam no evento resolveram também partir para o "quebra-quebra" e destruíram móveis e itens de decoração do hotel, fugindo em seguida, antes que a polícia chegasse. “Nós sabemos quem são todos eles (os torcedores brigões) e eles não vão escapar com isso”, afirmou um segurança do West Ham. Ninguém foi preso.

Reprodução
Polícia inglesa em frente ao hotel Grosvenor, no centro de Londres. Confusão terminou sem prisões
Envergonhado com o rumo que a festa tomou, só restou aos donos do clube, David Gold e David Sullivan, lamentarem: “Não precisávamos passar por isso depois de tudo o que aconteceu nesta temporada”. Mais tarde, Sullivan ainda explicou a raiz do problema: “Tudo foi causado por um indivíduo que bebeu demais. Esse é um dos grandes problemas da sociedade inglesa”, disse ao “Sky Sports”.

O evento, que contou com representantes dos patrocinadores do time, tinha como objetivo levantar fundos para o clube londrino, em crise financeira já há muito tempo. Sem grana, o único consolo para os fãs dos Hammers é que na próxima temporada o time vai encontrar o rival Millwall na Segundona. O ódio entre as torcidas é tão grande que já foi até tema do filme “Hooligans” (2005), com Elijah Wood.

Leia tudo sobre: Futebol MundialInglaterraWest HamRebaixamentoRacismo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG