Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Festa de Luxemburgo aumenta: "Ser flamenguista é muito bom"

Técnico do Fla lembra paixão pelo clube e comemora com os jogadores em campo a classificação para a final

Thales Soares, iG Rio de Janeiro |

O sofrimento em mais uma vitória numa decisão em cobranças de pênaltis, depois do empate em 1 a 1 com o Fluminense, domingo, no Engenhão, só aumentou a certeza de Vanderlei Luxemburgo sobre o caminho escolhido no fim do ano passado. Ao assumir o cargo de técnico do Flamengo, que vivia uma grande crise, encarou o desafio, montou o tão falado em projeto e pode conquistar no próximo domingo o seu primeiro título pelo clube na decisão da Taça Rio com o Vasco, no Engenhão.

Siga o iG Flamengo no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

Nas suas duas primeiras passagens pelo Flamengo, em 1991 e 1995, Luxemburgo não conquistou títulos e ainda ficou marcado pela derrota para o Fluminense no jogo que decidiu o Campeonato Carioca de 1995, ano do centenário do clube. Flamenguista, ele sente uma emoção além da vitória como treinador.

“A comemoração no Flamengo é diferente. Normalmente, sairia antes do fim ou rapidamente para deixar a festa com os jogadores. Mas não consigo ser só técnico do Flamengo, sem participar um pouco mais, principalmente no ambiente se criou para a esse jogo. A dificuldades mexem com o emocional. Ser técnico do Flamengo é legal e ser flamenguista é muito bom”, afirmou Luxemburgo, depois da classificação para a final da Taça Rio.

null

Os desafios do técnico do Flamengo continuam. Quarta-feira, o time enfrenta o Horizonte-CE no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil e entra em desvantagem depois do empate em 1 a 1 no Engenhão. Só a vitória ou um empate por dois ou mais gols garantem a vaga. Para esse jogo, ele não poderá contar com Maldonado, Ronaldinho Gaúcho e Leonardo Moura, machucados.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG