Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernando Torres é a cartada mais cara de Abramovich

Em oito anos, bilionário russo já gastou mais de 600 milhões de euros (R$ 1,3 bilhões) na compra de jogadores para o Chelsea

Paulo Passos, iG São Paulo |

Quando o russo Roman Abramovich desembarcou em Londres em 2003, sua fama de gastador e fanático por futebol já era conhecida. Ninguém podia imaginar, entretanto, que ela iria se confirmar tanto como ocorreu nos oito anos do empresário à frente do Chelsea. Como dono do clube de Londres, ele gastou mais de 600 milhões de euros, 58 milhões (aproximadamente R$ 133 milhões) somente na contratação de Fernando Torres. O negócio foi confirmado nesta segunda-feira, 31, último dia da janela de transferência do futebol europeu.

Getty Images
Dono do Chelsea já investiu mais de R$ 1 bilhão em contratação de jogadores


A contratação do atacante espanhol foi a cartada mais cara dada pelo bilionário russo. Até então, Shevchenko que, em 2006, trocou o Milan pelo Chelsea por 46 milhões de euros (R$105 milhões) era o maior investimento feito pelo russo. O negócio não deu certo e o ucraniano acabou voltando para o clube italiano duas temporadas depois.

Essien, que custou 38 milhões de euros (R$ 87 milhões), e Drogba, 34 milhões (R$ 78 milhões), completam a lista das maiores contratações nos oito anos de Abramovich no futebol inglês. No período, o Chelsea contratou mais de 50 jogadores e conquistou o Campeonato Inglês três vezes. Mesmo com tanto dinheiro, o clube – comprado em 2003 por 70 milhões de euros mais 90 milhões em pagamento de dívidas- não conseguiu realizar o maior sonho do magnata russo: vencer a Liga dos Campeões.

Dono de uma fortuna estimada em 11 bilhões de euros, Abramovich não comete extravagâncias apenas no futebol. Em 2010, ele estreou um iate avaliado em mais de 200 milhões de euros. O novo “brinquedo” do magnata se chama Eclipse e tem 6 mil metros quadrados, 11 suítes, cinema, discoteca, academia, além de um sistema de alarmes para evitar ladrões e, principalmente, paparazzis.

Getty Images
Iate Eclipse custou mais de 200 milhões de euros
Aos 44 anos, Abramovich é hoje o décimo quarto homem mais rico do mundo, segundo a revista Forbes. A história de sucesso – e muitas polêmicas - no mundo dos negócios começou na década de 90. Associado ao também bilionário Boris Berezovsky, ele abriu uma empresa de exploração de óleo.

Com o ex-sócio e hoje inimigo, o russo acumulou dinheiro e confusões. Foi preso em 92 na Rússia, por roubo de propriedade do Governo, e investigado pela polícia inglesa e pela Uefa, entidade máxima do futebol na Europa, por conflito de interesses nos seus investimentos em clubes que disputam as mesmas competições.

Polêmicas que Abramovich acumula quase que na mesma proporção que as extravagâncias em contratações para o Chelsea. A próxima janela de transferências do mercado Europeu se abre em junho, verão europeu. Resta saber em que o magnata gastará mais, se em outro atacante ou num novo iate para a sua coleção.

Compras mais caras do Chelsea (em milhões de euros)

 

Gerando gráfico...
iG Esporte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG