Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernando Henrique é acusado de agredir empresário em boate

Lucas Mineiro registrou queixa contra o arqueiro, que teria lhe dado um soco e uma cabeçada na madrugada desta segunda-feira

Gazeta Esportiva |

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1237859534335&_c_=MiGComponente_C

Afastado dos gramados desde setembro, quando fraturou o dedo médio da mão esquerda, o goleiro Fernando Henrique, do Fluminense, foi acusado de agredir o empresário Lucas Mineiro na madrugada desta segunda-feira, em uma boate no Rio de Janeiro. O empresário deixou a casa noturna e registrou queixa contra o arqueiro.

O goleiro do Fluminense teria estendido a mão para cumprimentar Lucas quando o viu entrando na boate e aproveitou a ocasião para lhe dar um soco e uma cabeçada. O empresário é irmão do ex-jogador do Fluminense, Juliano, atualmente na Arábia Saudita.

Segundo Lucas Mineiro, a agressão aconteceu por conta de um desentendimento entre ele e Richard Alda, que gerencia a carreira do goleiro. Os dois trabalhavam juntos e teriam brigado quando Lucas pediu demissão. Ele acredita que Fernando Henrique tomou as dores de seu empresário.

O goleiro se manifestrou através de sua assessoria de imprensa e disse que apenas reagiu às agressões do próprio empresário. O comunicado ainda diz que Fernando henrique já contratou um advogado e pretende processar Juliano pro crimes contra a honra, em razão do que ele publicou no Twitter. Leia abaixo o texto na íntegra.

Com relação às notícias divulgadas na imprensa envolvendo o nome do goleiro do Fluminense Fernando Henrique, esclareço que:

O jogador já contratou o advogado criminalista Fernando Thompson para defendê-lo das acusações. O advogado alegou que ainda não teve acesso ao registro policial, mas que, pelo o que conversou com Fernando Henrique, o goleiro não agrediu ninguém. Ele apenas se defendeu de um agressor.

Já com relação às afirmações lançadas pelo ex-jogador do Fluminense, Juliano Mineiro, em seu twitter, o advogado afirmou tratarem-se de ofensas sérias, que caracterizam crime contra a honra e danos à imagem do jogador; e que tudo o que foi dito será objeto de ações próprias.

Leia tudo sobre: fluminense

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG