Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernandinho revela preocupação defensiva de Mano antes do jogo

Jogador disse que entrou no lugar de Ganso para tentar neutralizar as jogadas da Alemanha

AE |

selo

O técnico Mano Menezes surpreendeu ao barrar Paulo Henrique Ganso e escalar Fernandinho entre os titulares da seleção brasileira na derrota para a Alemanha, nesta quarta-feira, por 3 a 2, em Stuttgart. Após a partida, o meia do Shakhtar indicou que entrou em campo para fazer um papel mais defensivo do que ofensivo. Além de Fernandinho, o time entrou em campo com outros dois jogadores de marcação no meio-campo: Ralf e Ramires. Mesmo assim, levou três gols.

"Por mais que eu tenha entrado no lugar do Ganso, foi em uma posição totalmente diferente. Tudo aquilo que ele me pediu na parte defensiva eu procurei fazer com muita eficiência e também ajudar lá na frente", disse Fernandinho, que revelou que só ficou sabendo na preleção que seria titular. "Não tivemos conversa individual. Na preleção ele falou para a gente tentar neutralizar as jogadas com a Alemanha infiltrando pelo meio."

Para o goleiro Julio Cesar, o fato de a Alemanha ter aberto o placar facilitou as coisas para os donos da casa. "Quando duas grandes seleções se encontram, aquela que sai na frente impõe dificuldade. O jogo foi de igual pra igual. Tivemos a oportunidade e, se o Pato fizesse o gol em que a bola saiu para fora, o jogo teria outro final", analisou o goleiro, lembrando a chance perdida pelo atacante do Milan no começo do segundo tempo.

Pato acha que fez certo ao tentar encobrir Neuer no lance. "Tentei ajudar. Num lance em que achei o recurso de colocar por cima mais fácil, infelizmente saiu do lado", comentou. Para o atacante, a seleção está no caminho certo. "Estamos criando uma identidade boa. Estamos melhorando. A seleção está indo bem e criando um grande grupo."

Já Neymar, que teve febre e dores de garganta no dia anterior ao jogo, negou que tivesse entrado em campo baleado e pediu cabeça erguida à seleção. "Passei um pouco mal na terça-feira, mas nada que impedisse de jogar. Infelizmente, não foi o resultado que queríamos, mas é continuar de cabeça erguida para trabalhar muito e conseguir as vitórias", disse o jogador, que marcou o segundo gol do Brasil, já nos acréscimos do segundo tempo.

Leia tudo sobre: futebol mundialseleção brasileiraalemanhaamistoso

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG