Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernandinho diz que vai entrar para melhorar o passe da seleção

Jogador do Shakhtar Donestk não se acanha ao falar sobre erros do time de Mano. "Não adianta passar no pescoço do Neymar"

Marcel Rizzo, enviado iG a Torreón |

Mowa Press
Fernandinho em ação contra Gana: ele foi titular e deu assistência
Prazer, Fernandinho. Os torcedores menos fanáticos, aqueles que acompanham “apenas” a seleção brasileira, podem estranhar um jogador que não passou por um dos grandes centros do futebol e que joga na Ucrânia seja titular do Brasil. Pois aos 26 anos, o meio-campista que começou a carreira no Atlético-PR e joga faz sete anos no Shakhtar Donetsk tem personalidade para brigar pela posição a ponto de não se acanhar ao analisar sua entrada no time no amistoso contra o México, nesta terça-feira (22h30 de Brasília): Fernandinho disse que pretende melhorar o passe no time de Mano Menezes.

LEIA MAIS: Hulk toma o lugar de Fred e será titular

“Os jogadores da frente têm que ficar com a bola no pé. Contra a Costa Rica, vendo o jogo de fora, percebi muitos lançamentos. Não adianta colocar um Neymar, um Ronaldinho Gaúcho e a bola chegar no pescoço deles. É difícil. Tanto o Lucas (Leiva) quanto eu temos condições de colocar a bola no pé deles”, disse Fernandinho. A vitória em San Jose foi por 1 a 0, gol de Neymar, e o Brasil não jogou bem.

VEJA TAMBÉM: Brasileiro estava em bar atacado por narcotraficantes em Torreón

A frase foi dita com convicção apesar de ser, indiretamente, uma crítica aos volantes que foram titulares na vitória sobre a Costa Rica, Ralf e Luiz Gustavo. Fernandinho surpreende por mostrar personalidade que poucos jogadores têm, sempre adeptos do discurso politicamente correto. Natural de Londrina, no interior do Paraná, ele admite que jogar na Ucrânia o esconde. Mas...

“Acho que agora não estranham mais quando no Brasil quando me vêem como titular. Claro que estar há tanto tempo na Ucrânia, onde te observam tão pouco, cria essa situação. Mas acho que por ter jogado bem contra Gana, principalmente, fez com que ficasse mais conhecido”, disse o jogador.

Em setembro, em Londres, Fernandinho foi titular e deu o passe para o gol da vitória, marcado por Leandro Damião. Originalmente um meia ofensivo, Fernandinho tem qualidade de passe e aprendeu a marcar jogando na Ucrânia, que tem um futebol de muita força física.

Titular?

Mowa Press
O volante Ralf contra a Costa Rica: bola no pescoço do Neymar?
Fernandinho só fez uma careta quando perguntado se já se considerava titular cativo. “Nem um pouco. Acho que tirando um ou outro jogador, é difícil alguém ser absoluto em uma seleção brasileiro, de tantos bons jogadores”.

Mano Menezes defende as convocações dos jogadores do Shakhtar – além de Fernandinho, o treinador gosta de relacionar Jadson, que disputou a Copa América e marcou até gol. “É o time (Shakhtar) que mais brasileiros têm e jogando a Liga dos Campeões”, disse Mano Menezes, em defesa da convocação de Fernandinho.

Contra a Alemanha, na derrota por 3 a 2 de agosto, Fernandinho jogou poucos minutos, o suficiente para Mano gostar do que viu. Justamente a bola passada “redonda” para os jogadores da frente, como Fernandinho prevê fazer.
 

Leia tudo sobre: seleção brasileirafernandinhoméxico

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG