Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Fernandão aprova política da diretoria de esperar por reforços

¿Não pode entrar no vai e vem do mercado, senão você começa a contratar sem necessidade¿, disse o atacante

Levi Guimarães, iG São Paulo |

Futura Press
Para Fernandão, rivais não estão à frente do São Paulo neste começo de temporada
A demora na contratação de reforços para a temporada 2011 não preocupa os jogadores que já fazem parte do elenco são-paulino. Pelo menos, não o atacante Fernandão. Embora admita que o time perdeu atletas importantes em relação a 2010, o camisa 15 considera correta a estratégia da diretoria de não trazer novos nomes só para aumentar a quantidade de jogadores no grupo.

“Acho que tem que pensar mesmo em fazer um trabalho bem feito, para que as contratações venham do jeito que o treinador quer. A diretoria acho que está certa, não pode entrar muito no vai e vem do mercado, senão você começa a contratar sem necessidade. Tem que pegar os pontos de necessidade do time para trazer realmente aquilo que precisa”, disse Fernandão.

As contratações consideradas prioritárias pelo técnico Paulo César Carpegiani são as de um lateral-direito, um meia e um atacante de referência na área, justamente a posição na qual Fernandão vai iniciar o ano, já que Ricardo Oliveira voltou para o Al-Jazira, dos Emirados Árabes. Além disso, a zaga também já começa a preocupara, pois Miranda vai para o Atlético de Madri em julho e no mesmo mês se encerra o contrato de empréstimo de Alex Silva.

Fernandão também comentou aspectos gerais da movimentação do mercado brasileiro desde o fim do Campeonato Brasileiro até este começo de ano. Em relação à principal novela do período, a chegada de Ronaldinho Gaúcho ao Flamengo, o são-paulino viu como um bom sinal do fortalecimento do futebol nacional.

“É um jogador que cabe em qualquer equipe do mundo. Acho legal que grandes jogadores estejam voltando. Mostra que o mercado está se fortalecendo, e isso vai elevar o nível dos campeonatos. O Ronaldo, o próprio Roberto Carlos, esses jogadores fazem com que os campeonatos cresçam”, afirmou.

E embora o São Paulo tenha perdido mais jogadores do que contratado - saíram Jorge Wagner, Richarlyson, Ricardo Oliveira e Samuel, e chegou apenas Juan -, Fernandão não vê os rivais paulistas em grande vantagem para o começo da temporada.

“É complicado dizer dos outros. Nós perdemos jogadores importantes também no decorrer do ano, mas como disse, acho que a diretoria tem que ter calma para trazer jogadores para cada função que realmente necessite. Sobre os outros, é incógnita falar o que vai ser cada equipe. Acredito que os quatro [São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos] vão estar em bom nível”.

Leia tudo sobre: são paulofutebolfernandão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG