Treinador está mais tranquilo após primeira vitória no Brasileirão. Time recebe o Palmeiras, no domingo

A vitória sobre o América-MG , primeira no Campeonato Brasileiro, serviu para aliviar o ambiente no Beira-Rio. O técnico Falcão apareceu com uma nova postura na entrevista coletiva desta terça-feira. Não foi monossilábico, como havia feito na semana passada .

O treinador do Inter também fez questão de ressaltar a boa relação com os jogadores. A informação é que eles não teriam gostado da avaliação feita por Falcão de que o grupo não era suficientemente bom para ganhar o Brasileirão .

“Acho que a relação é muito boa, de hierarquia, de respeito a eles. Acho que é assim dentro de um grupo. Existem cuidados naturais, mas não tenho tido dificuldade aqui. Temos que ter um casamento. Não tem grupo que não tenha problemas, mas todos os problemas que aconteceram foram pequenos”, revelou.

Falcão também foi questionado se estava feliz com o atual emprego.Ele deixou quase 20 anos de trabalho na imprensa para voltar a treinar um time de futebol.

“A felicidade não existe totalmente. Temos que transformar os momentos felizes em um espaço maior de tempo. Acho que se fosse sempre feliz não sei como seria. O próximo jogo é sempre o mais importante, mas não significa que não se possa celebrar mais a última vitória”, explicou.

O grupo se reapresentou nesta terça-feira. Os titulares correram ao redor do gramado suplementar. O lateral-esquerdo Kléber não tem retorno garantido ao time . O Inter enfrenta o Palmeiras, domingo, 16h, no Beira-Rio. Um provável time tem Renan; Nei, Bolívar, Rodrigo e Kléber (Juan); Guiñazu, Tinga (Bolatti), Oscar e D´Alessandro; Zé Roberto e Leandro Damião. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.