Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipe promete conversa com goleiros

Reforço para a posição espera definição de Luxemburgo sobre o titular para falar com os companheiros

Thales Soares, enviado iG a Londrina |

A chegada de Felipe causou um certo constrangimento entre os outros goleiros do Flamengo, Marcelo Lomba e Paulo Vítor, que esperavam uma briga aberta pela posição. A conversa mais séria ainda não aconteceu, pois foram apenas dois dias de contato. A espera do novo reforço é pela definição do técnico Vanderlei Luxemburgo sobre quem será o titular no primeiro amistoso, dia 9, contra o Londrina.

“A gente primeiro começa a se conhecer. Não tem como chegar falando, até porque no meu contrato não diz que devo ser titular ou não. A busca pela posição está aí. Durante a semana, vamos nos entrosando mais, conversando com o Cantarele e, quando for decidido quem vai jogar, ter uma nova conversa”, comentou Felipe.

A conversa ficou ainda mais difícil de acontecer, já que Felipe divide o quarto com o volante Fernando e não com um dos goleiros. Apesar da saia justa, ele elogiou a recepção dos companheiros e acredita que, aos poucos, poderá mostrar a sua personalidade.

“Isso acontece naturalmente. Não adianta querer ficar mostrando alguma coisa. Com o tempo, os jogadores vão me conhecer e entender o meu jeito de ser. Espero que gostem. Não cheguei aqui para atrapalhar ou criar problema com ninguém. Muitos amigos flamenguistas andaram me ligando e quero corresponder em campo”, explicou Felipe.

O goleiro deve vestir a camisa 1, que era de Bruno, preso pelo seqüestro de Eliza Samudio. Além do amistoso com o Londrina, o Flamengo ainda enfrenta o América-MG, dia 16, antes de fazer sua estreia no Campeonato Carioca, dia 19, contra o Volta Redonda, no Engenhão.

Leia tudo sobre: FutebolFlamengo

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG