Eleito melhor meia do Carioca, jogador do Vasco usa experiência para se beneficiar dentro e fora de campo

Aos 33 anos, Felipe foi olhado com desconfiança na sua volta ao Vasco . Repatriado do futebol do Oriente Médio na temporada passada, muito se questionou sobre suas qualidades. Nesta segunda-feira, durante a premiação do Campeonato Carioca , o meia foi eleito o melhor jogador da posição. Apesar do estilo sisudo, o camisa 6 mostrou sua faceta irreverente ao comentar o prêmio.

“O velhinho ainda tem muito caldo”, brincou Felipe.

Siga o iG Vasco no Twitter e receba todas as informações do seu time em tempo real

A experiência conta também para os momentos que antecedem a uma partida importante como a desta quarta-feira, contra o Avaí , em São Januário, pela Copa do Brasil. A bola rola às 21h50 para o primeiro jogo das semifinais. Enquanto os mais jovens sofrem com a ansiedade na concentração, o meia garante que ainda sente “aquela adrenalina”, mas avisa que já passou da idade de roer unhas. 

“Eu penso que devemos sempre manter a rotina: jogar cartas, rir com os companheiros, conversar, internet. A ansiedade é natural, mas na hora em que a bola rola, a gente fica mais tranquilo. Mesmo sendo experiente, se não tiver ansiedade ou frio na barriga, é melhor parar”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.