Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipe dá receita para invencibilidade de mais de um mês do Vasco

Meia alerta que time deve se fechar feito pequeno na defesa e sair como grande quando estiver atacando

Hilton Mattos, iG Rio de Janeiro |

Com a classificação às semifinais da Copa do Brasil praticamente assegura, os jogadores do Vasco desembarcaram na tarde desta quinta-feira, no Galeão, com a sensação do dever cumprido. A vitória de 3 a 0 sobre o Náutico, quarta, no Estádio dos Aflitos, dá ao time o direito de perder até por dois gols de diferença, dia 27, no Rio, para passar de fase. O meia Felipe acredita que a equipe encontrou a fórmula para a invencibilidade de mais de um mês: atacar feito time grande e se defender como pequeno.

“Seja o campeonato ou o adversário que for, temos que manter esse padrão que vem dando certo: jogando como time pequeno na defesa, fechando bem os espaços, todo mundo se ajudando, e saindo como time grande para o ataque, nos impondo sobre o adversário. Esse é o segredo”, receita Felipe.

O Vasco não perde desde a abertura da Taça Rio. O último tropeço foi contra o Macaé, dia 4 de março: 3 a 1, no Claudio Moacyr. Desde então, foram nove partidas, com sete vitórias e somente dois empates.

Além da vaga praticamente assegurada no torneio nacional, na Taça Rio, a classificação foi conquistada por antecipação, no sábado, diante da Cabofriense. Domingo, em Macaé, o time enfrenta o Olaria, no encerramento do segundo turno estadual. Líder do Grupo A, com 16 pontos, o Vasco luta para se manter em primeiro – o Flamengo, com 15, é o segundo colocado.

O Vasco até poderia poupar um ou outro jogador, já que está na reta final de duas competições diferentes. Felipe, no entanto, não quer saber de relaxamento. Segundo o meia, o momento é de força máxima, para o time engrenar e ganhar confiança para a hora das decisões.

“Não tem essa de jogo para cumprir tabela, não. Vamos jogar para vencer o Olaria, precisamos do primeiro lugar no grupo. Além disso, não é o momento de se diminuir o ritmo, a sequência de jogos nos deixará bem preparados”, advertiu o camisa 6.
 

Leia tudo sobre: vascofelipecopa do brasil 2011

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG