Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão trabalha para minimizar efeitos da política no elenco

Técnico do Palmeiras quer que time não sofra com problemas da tumultuada relação entre conselheiros no clube

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Felipão prometeu, há cerca de três semanas, que não se envolveria mais com os bastidores do Palmeiras . Pelo menos nas entrevistas coletivas, o treinador cumpre o que afirmou. Longe das câmeras, no entanto, ele trabalha silenciosamente para tentar blindar seus jogadores da tumultuada vida política do clube, mesmo que para isso tenha que se envolver em algumas polêmicas.

O último episódio que virou notícia foi o vazamento de que um bilhete estava colado no vestiário pedindo cuidado com Gilto Avalone, conselheiro que seria dedo duro segundo o autor do aviso. Felipão viu um lado bom nesse capítulo. Ele afirma que começou a identificar pessoas que pretende afastar do dia a dia da Academia de Futebol.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Gazeta Press
Felião tenta deixar jogadores afastado das questões políticas do Palmeiras
“Eu sinto essa diferença (entre a primeira passagem e agora) e tento me adaptar, me organizar da forma que eu acho certo e passo para a diretoria. Muita coisa ainda não aconteceu. Mas nos últimos 15 ou 20 dias, muitas coisas têm acontecido. Muita notícia colocada tem sido vazada e isso faz com que a gente pegue o Huguinho, o Zezinho e o Pedrinho”, disse o treinador, preferindo não identificar ninguém.

O treinador já deixou bem claro que se irrita com notícias que considera de caráter sigiloso aparecerem na imprensa. Tanto que já brincou com a possibilidade de existir um gravador na sua sala e tenta sempre despistar na hora de falar em nomes de reforços.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual

Aparentemente, os jogadores não sentem o efeito da vida conturbada entre os conselheiros. A forte oposição que fica cada vez mais forte dentro do grupo que se juntou para eleger Arnaldo Tirone, pelo menos até agora, não causou problemas com os jogadores. A exceção fica por conta de entrevistas polêmicas do próprio presidente, como à concedida ao Jornal da Tarde, por exemplo.

Na comissão técnica, no entanto, o reflexo é evidente e era evidenciado nas entrevistas de Felipão. Agora, o treinador vê uma melhora na situação e projeta um futuro com menos turbulências.

“A gente está começando a se organizar e vamos ver as coisas melhores. E que não tenha sempre uma confusão, porque aí sobra tempo para mim”, finalizou.

Tirone define toda essa situação como um capítulo de Poderoso Chefão, filme que fala sobre a máfia italiana. Nos bastidores, vários atores trabalham para que o longa-metragem não tenha fim. Já Felipão não vê a hora de poder respirar aliviado.

Leia tudo sobre: palmeirasfelipãogilto avalone

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG