Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão sobre empresários: "Continuo sendo problema para muitos"

Treinador do Palmeiras afirma que vai continuar na luta pelo futebol sem "podres" até o fim da carreira

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

No meio de uma polêmica com a DIS, Luiz Felipe Scolari aproveitou para mandar um recado cifrado para outros empresários. Sem citar nomes, o treinador do Palmeiras disse que não vai parar de brigar pelos interesses do clube e que não jogará a toalha na luta contra o lado podre do futebol.

Durante a coletiva de imprensa desta sexta-feira, Felipão foi questionado se não achava estranho que vários jogadores ligados ao empresário Giuseppe Dioguardi estivessem envolvidos em polêmica. Ele é agente apenas de Kleber, mas tem boas relações com Valdivia - participou da negociação na sua volta para o Brasil - e também colaborou com a chegada de Wellington Paulista.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

Valdivia reclamou do treinador no episódio que também envolveu Wlademir Pescarmona, Kleber criticou o treinador via Twitter, e agora Wellington Paulista pede para sair por estar insatisfeito, sem espaço para jogar.

“Conversei com esse rapaz (Giuseppe Dioguardi) uma vez na vida, duas no máximo. Pelo que me lembro, fisicamente, é um baixinho. Não tenho nada de especial com ele. Essa história do Kleber, então, é uma alternativa totalmente absurda. Meu relacionamento com ele é muito melhor do que muitos jogadores que passei aqui na primeira passagem. Então não vejo nada em especial com ele. O que eu quero dizer é que eu continuo sendo um empecilho para muitas negociações. Continuo sendo problema para muitos cruzamentos. E quando eu não continuar assim é porque eu joguei a tolha e larguei tudo”, disse o treinador.

Conheça o aplicativo Torcida Virtual e coloque seu time em 1º no ranking

Felipão também afirmou que está longe de ficar cansado do futebol, especialmente do Palmeiras. O treinador afirmou que está acostumado com os problemas recorrentes no seu clube e ressaltou que briga para defender o time como se fosse sua empresa.

“Se eu estivesse cansado, eu não estava aqui. Se eu estivesse cansado, iria embora. Estou contente de estar no Palmeiras, gosto do Palmeiras e vou dizer mais uma vez: Defendo o Palmeiras como se fosse o clube do meu coração. Vocês sabem que eu nasci gremista, mas defendo isso daqui como se estivesse defendendo a minha empresa”, finalizou.

Leia tudo sobre: palmeirasfelipão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG