Técnico havia prometido que imitaria "Rei do Pop" caso Adriano marcasse três gols em jogo. Veja vídeo

nullNa quarta-feira, contra o Comercial-PI, o atacante Adriano "Michael Jackson" fez quatro gols , um a mais do que o previsto no acordo feito para Luiz Felipe Scolari dançar como o "Rei do Pop". Mas o treinador já faz sua parte para motivar o atacante a marcar três vezes o quanto antes. Na manhã desta sexta-feira, o chefe arrancou gargalhadas de seus comandados com algumas reboladas.

Enquanto reservas e atletas pouco escalados faziam um coletivo, Felipão, sob os olhos de Marcos Assunção , Danilo , Thiago Heleno e o próprio Adriano deitados no gramado, desmereceu de forma bem humorada as comemorações de seu novo astro depois dos gols que tem feito.

Com a mão esquerda pouco abaixo da barriga e o braço direito esticado, o chefe empurrou a cintura para frente quatro vezes com ares de desdém. "Só faz isso, pô", brincou, com movimentos que resultaram sorrisos principalmente de Marcos Assunção e Danilo, que se olhavam parecendo não acreditar nos passos do comandante.

Se mantiver a boa média de bolas nas redes adversárias, Adriano pode esperar novos colegas praticando suas danças. "Se ele continuar fazendo gol, todos vão rebolar, não tem jeito", prometeu o goleiro Deola , que, assim como outros companheiros, ainda não se arrisca nos passos do "Rei do Pop".

"Por enquanto, que eu saiba, só quem tentou entrar foi o Felipão, mas ele fez quatro gols, né? Não sei quantos gols ele combinou agora, mas o Adriano vai dar umas aulinhas e ele vai melhorar", brincou Gabriel Silva . "O melhor é que isso é bom, deixa o ambiente alegre, gostoso. Se você está feliz no seu trabalho, tudo flui muito melhor", enalteceu Deola.

O professor de dança David Aníball virou especialista nas coreografias de Michael Jackson ao montar aulas inspiradas no cantor em 2010. Ele afirmou que o técnico Luiz Felipe Scolari, apesar dos quilinhos a mais e dos 62 anos de idade, pode aperfeiçoar seus movimentos .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.