Após bate-boca, jogador é afastado de jogo contra o Fla. "Rezem para não cair", dizem pessoas ligadas ao clube

Horas antes de embarcar para o Rio de Janeiro, Luiz Felipe Scolari deu um ultimato à diretoria do Palmeiras . O treinador entrou em grave atrito com Kleber e disse que os dirigentes precisariam decidir com quem gostariam de ficar. Segundo apurou o iG , o pentacampeão disse aos diretores: "Vocês escolhem. Ou Kleber ou eu". Arnaldo Tirone optou por manter o treinador e afastou o camisa 30 do jogo contra o Flamengo , às 21h50 desta quarta-feira, no Engenhão. Segundo o vice de futebol Roberto Frizzo, o afastamento do atleta vale só para esse jogo .

ENTREVISTA EXCLUSIVA:  Belluzzo aconselha Tirone e exalta Clube dos 13

Funcionários, diretores e jogadores estão impressionados com o péssimo clima, evidenciado pela agressão de membros de uma torcida uniformizada ao jovem volante João Vítor. Uma pessoa do Palmeiras que prefere não se identificar disse ao iG: "Isso daqui acabou". Outra, nitidamente abatida, afirmou: "O Palmeiras derreteu. Já era. Acabou". A frase "rezem para não cair" é ouvida nos corredores do clube.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O episódio da agressão, na tarde de terça-feira, em frente ao Palestra Itália, colocou o grupo de atletas contra Felipão e os dirigentes. Os jogadores foram informados e acusaram a diretoria de omissão por não ter prestado ajuda ao atleta. Além disso, Kleber levantou a voz contra o técnico, que chamou os jogadores de covardes por não enfrentarem a torcida. "Vocês estão em 25 aqui e eles estão em 15 lá", disse Felipão aos atletas. O camisa 30 respondeu. "Eles tentaram te agredir? Eles tentaram queimar sua casa? Esses caras andam armados".

Irritado com o treinador, Kleber teria manifestado a insatisfação de todo o grupo. "Não é possível que tudo aqui sobre para os jogadores. Sempre a culpa é nossa. A torcida te ama e odeia a gente", disse o jogador, referindo-se às críticas do treinador ao mau futebol da equipe, jogando a torcida contra os atletas.

VEJA AINDA: Ronaldo manifesta indignação com agressão a volante do Palmeiras

Felipão devolveu a acusação e disse que Kleber é "amiguinho" da uniformizada. Depois, ouviu nova resposta do atleta. "Você que fica trazendo esses caras aqui para dentro", disse o atacante, referindo-se às duas vezes que o membro da organizada apelidado de Lagartixa foi levado ao CT pelo treinador.

Após a confusão, Felipão ficou revoltado com a atitude do grupo, que entrou na briga ao lado de Kleber e resolveu não viajar ao Rio de Janeiro na noite de terça-feira . Por isso, o treinador consultou o departamento jurídico para saber se poderia escalar o time B no Rio de Janeiro. Ouviu que poderia, mas foi acalmado pelo seu staff. Os atletas do time A chegaram a ameaçar não entrar em campo, mas a regra do Brasileirão prevê a perda de 6 pontos nesse caso.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.