Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão pede mais calma aos jogadores para superar retrancas

O Palmeiras terminou seus três últimos jogos com mais atletas que os rivais, mas só venceu o Comercial-PI

Gazeta |

Em seus últimos três jogos, o Palmeiras teve ao menos um jogador a mais que o adversário, mas só se aproveitou disso ao golear o Comercial-PI, que teve dois expulsos. Contra o São Paulo, o time conseguiu o gol de empate, mas, diante do Santo André, ficou no 0 a 0 mesmo com 11 contra dez desde os 25 minutos do primeiro tempo. 

Para fazer seus atletas colocarem no placar a superioridade numérica, Luiz Felipe Scolari pediu paciência. O treinador teve um diálogo com os jogadores depois do frustrante empate com o Ramalhão, que rendeu vaias à equipe, solicitando maior troca de passes para anular o sistema defensivo do rival.

"Quando os times ficam com um ou dois jogadores a menos, ficam muito atrás e é muito mais difícil entrar na defesa deles. O Felipão estava conversando que, em uma situação assim, temos que tocar mais a bola e abrir espaço para fazermos o gol", contou Tinga após o treino desta segunda-feira.

Responsável pela armação ao lado de Patrik, Tinga disse que se sentiu ainda mais decepcionado com a falta de gols. "No jogo de sábado, eu, particularmente, fiquei muito triste por não ter oportunidade de colocar os atacantes em condição de fazer gol. Infelizmente, o que faltou foi o nosso principal objetivo: o gol", lamentou.

Leia tudo sobre: PalmeirasFelipão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG