Treinador entregou o contrato ao presidente do Palmeiras, que se recusou a aceitar o acordo

selo

O técnico Luiz Felipe Scolari revelou, nesta sexta-feira, que assinou um novo contrato com o Palmeiras e o entregou para o presidente Arnaldo Tirone. No novo acordo oferecido pelo treinador, ele abre mão da sua multa rescisória, deixando o clube à vontade para demiti-lo se houver esse interesse.

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

"Quero deixar o Palmeiras livre. O contrato está assinado, pelo menos da minha parte. Entreguei para ele (Tirone), mas o presidente diz que quer que eu fique. Por via das dúvidas, Palmeiras pode fazer uso do contrato quando quiser", disse Felipão nesta sexta-feira. O treinador não quer que o clube use a multa como desculpa para mantê-lo no Palmeiras a contragosto.

Entre para a Torcida Virtual do seu time e convide seus amigos

Tirone, porém, não assinou o contrato apresentado por Felipão, porque, desta forma, o treinador também poderia deixar o clube sem pagar a multa estipulada quando o treinador retornou ao Palestra Itália. O presidente não quer perder Scolari e chegou a falar até em renovar com o treinador até 2014.

O atual contrato entre Palmeiras e Felipão vai até o final de 2012. O treinador acha que ainda é cedo para pensar numa renovação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.