Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão não pensa em sair e cita "Turma do Nero" no Palmeiras

Técnico admitiu proposta da seleção do Chile e do Besiktas. Sem dizer nomes, criticou alguns dirigentes

iG São Paulo |

O técnico Luiz Felipe Scolari afirmou que existe um grupo dentro do Palmeiras que “quer colocar fogo em tudo”. O treinador o classificou como “Turma do Nero”, se referindo ao imperador romano. Ele admitiu que sentiu pressão de alguns dirigentes, mas que ,mesmo assim, pretende seguir no clube. As declarações foram dadas no programa “Arena Sportv”.

“Pelo que alguns dirigentes do Palmeiras falaram ai, é só pagar a multa e sair. Eu nunca pensei em pagar multa”, afirmou o palmeirense, que revelou ter negado uma proposta do Besiktas, da Turquia, na semana passada. “Eu não quero ir embora. Se eu quisesse, eu tinha aceitado a proposta”, disse.

O vice-presidente de futebol do Palmeiras, Roberto Frizzo, já afirmou que para Felipão sair é só ele pagar uma multa determinada no contrato. O técnico, entretanto, não citou o cartola. Scolari fez questão de elogiar o presidente Arnaldo Tirone, que segundo ele, está tentando melhorar as coisas no clube.
Gazeta Press
"Eu não quero ir embora. Se eu quisesse, eu tinha aceitado a proposta do Besiktas¿, disse Felipão


Felipão afirmou também que recebeu um convite da seleção do Chile e que o patrocinador do Fluminense o procurou após a saída de Muricy Ramalho. “Eu disse para o Celso Barros: estou no Palmeiras e tenho uma multa. Você quer conversar com o presidente do meu clube? Mas falei também que era melhor não pensar em mim”, disse.

Felipão pede “cabeceador”
Apesar da liderança isolada do Campeonato Paulista, o técnico não está 100% feliz com a equipe do Palmeiras. O ataque é o principal setor que preocupa Scolari, que voltou a pedir para a diretoria a contratação de mais um atacante.

"Faltam um ou dois jogadores. Um deles está contratado, que é o Maikon Leite, chega em junho ou julho. Mas ainda falta um jogador para jogar com o Kleber. Ai eu não precisaria usar o menino Miguel, por exemplo. O São Paulo tem 44 atacantes, o Santos 20, o Cruzeiro e Atlético-MG têm 8. Não quero muito, só mais um. Depois podem me cobrar. Posso montar uma equipe para ganhar campeonato", disse Scolari.

Ainda sobre Maikon Leite, o treinador não economizou nos elogios. "Confio muito no Maikon, ele é muito bom. O Chelsea já ficou interessado nele, mas depois teve uma lesão, depois outra mais séria. Lá na Inglaterra, quando eu estava lá, só falavam nele", revelou.

Questionado sobre qual o estilo de atacante que o Palmeiras precisa, Felipão disse que prefere um atleta alto, que jogue na área. "Gostaria de ter um atacante de boa estatura, mais de área, cabeceador. O Kleber sabe sair, proteger. Com alguém assim como eu quero, vamos ter uma opção a mais", comentou.

Leia tudo sobre: PalmeirasFelipãoCampeonato Paulista 2011diretoria

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG