Tamanho do texto

Treinador não gostou dos protestos dos palmeirenses após o empate por 1 a 1 contra o Avaí, neste domingo, na Ressacada

Felipão faz gesto obceno para torcedores do Palmeiras, em Florianópolis
Gazeta Press
Felipão faz gesto obceno para torcedores do Palmeiras, em Florianópolis

O Palmeiras empatou com o Avaí fora de casa  com dois jogadores expulsos, mas, mesmo com o resultado heroico, outra vez houve polêmica no clube ao final da partida. Xingado por palmeirenses que pediram sua saída, o técnico Luiz Felipe Scolari fez gestos obscenos na direção da arquibancada do estádio da Ressacada e não concordou com os protestos.

> Assista aos gols de Avaí 1 x 1 Palmeiras

"Vocês têm que perguntar para eles quem ajudou a entrar no CT do clube nesta semana, com quem eles conversaram. Os jogadores souberam o que aconteceu durante a semana e agora não ficaram surpresos com essa manifestação ridícula. É bem orquestrado, bem orquestrado", disse o técnico na saída do gramado. 

Questionado se há saída para a atual situação do Palmeiras, Felipão respondeu. "Saída? Tem, tem saída sim. Aliás, uma saída vai acontecer até o final do ano", disse o treinador, ameaçando deixar o clube paulista ao término do Campeonato Brasileiro.

A igualdade em Florianóplis deixa o Palmeiras na 8ª colocação na tabela, com dez pontos de desvantagem em relação ao líder Vasco. A próxima partida da equipe no torneio é no meio de semana, contra o Ceará, no estádio do Pacaembu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.