Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão e Lincoln defendem time misto no Brasileiro

Não temos um plantel muito grande e temos que dosar a condição física para a Sul-Americana, afirmou o meio-campista

Agência Estado |

Focado na conquista da Copa Sul-Americana, o Palmeiras abrirá mão de usar a sua força máxima nas últimas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, tendo em vista o fato de que não tem mais grandes aspirações na competição. A opção feita pelo clube causou polêmica pelo fato de que o time terá pela frente ainda o Fluminense e o Cruzeiro, dois candidatos diretos ao título nacional, nesta ordem, nos dois últimos jogos do torneio nacional.

Apesar das críticas dos clubes que lutam para serem campeões e não concordam com a atitude do Palmeiras, o técnico Luiz Felipe Scolari e o meio-campista Lincoln justificaram que a decisão é uma atitude natural e que já foi adotada por outras equipes em diversos campeonatos anteriores.

O assunto chegou a irritar Felipão após a vitória por 2 a 0 sobre o Atlético-MG, no Pacaembu, onde o Palmeiras assegurou vaga nas semifinais da Copa Sul-Americana, na última quarta-feira à noite. "Não me encham o saco com isso. Os clubes que começam a lançar a ideia e reclamam, que pesquisem o ano passado, os dois últimos anos, três anos, e o que fizeram na reta final do Brasileiro. Eu tenho língua grande e vocês (jornalistas) sabem que eu falo. Não me peçam para dizer e não me venham cutucar. Pesquisem, anotem, são vocês (jornalistas) quem têm de dizer. Vocês sabem quem prejudicou quem nos últimos anos, eu não preciso falar", desabafou o comandante, que depois ainda ressaltou que tem o direito de escalar a equipe que achar melhor.

"Eu estou pensando em defender o meu clube. Por ter um grupo que poderá desenvolver um jogo, eu escalo a equipe que achar mais apropriada. Mas nem por isso o time escalado contra o Guarani, por exemplo, foi ruim. O time com os melhores empatou com o Guarani em Campinas (no primeiro turno) e agora no segundo turno vencemos com os reservas", reforçou.

Lincoln, por sua vez, adotou o mesmo discurso nesta quinta-feira. "Outras equipes na situação que o Palmeiras está hoje fariam a mesma coisa", disse o jogador, em entrevista para a "TV Globo". Já ao ser questionado se Felipão deverá escalar times mistos na reta final do Brasileirão, ele respondeu: "Eu acredito que sim, porque não temos um plantel muito grande e porque a gente tem que dosar (a condição física) para a Sul-Americana".

Em seguida, o jogador enfatizou a importância que o título da Sul-Americana teria para o Palmeiras. "É um momento muito importante, mas não só pela gente mas para toda a torcida. Estamos vivendo uma expectativa muito grande, de primeiro chegar à final e depois ao título, que nos dá essa possibilidade de ir à Libertadores", disse.

Lincoln ainda comentou sobre a situação de Valdivia, que voltou a preocupar o time depois de atuar durante poucos minutos diante do Atlético-MG, por causa de uma recorrente dor na coxa esquerda. "Quando faz o teste (para o jogo) às vezes o jogador não está sentindo nada, mas músculo engana muito a gente. O Valdivia vem fazendo tratamento em dois períodos e sentindo o mínimo de limitação, mas no treino você pode dosar e no jogo não dá para dosar (o esforço)", opinou.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG