Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão diz que vai apostar em jovens no Palmeiras para 2011

Desempenho dos jogadores das categorias de base foi elogiado pelo atletas do Cruzeiro, que sofreram para bater o clube paulista no domingo

Agência Estado |

O técnico Luiz Felipe Scolari revelou que planeja utilizar boa parte dos jogadores utilizados na rodada final do Campeonato Brasileiro na próxima temporada no Palmeiras. Assim, ver promessas das categorias de base, como o zagueiro Fernando, o volante Bruno Turco, o meia Fernando e o atacante Patrik, entre os titulares em 2011 poderá ser uma rotina para o torcedor palmeirense.

"Todos não, mas a maioria estará conosco na pré-temporada para que a gente possa, na medida do possível, começar o ano ensinando um pouco mais, que eles possam participar com o restante do grupo para chegar mais entrosado no Paulistão. É bom eles participarem desde o início para assimilarem a forma de trabalho da comissão técnica e para que comecem a ter uma chance maior a partir do próximo ano", disse.

Apesar da derrota por 2 a 1 para o Cruzeiro, Felipão aprovou o desempenho do Palmeiras no jogo disputado em Sete Lagoas. O time paulista chegou a abrir o placar, com Rivaldo, mas cedeu a virada aos 46 minutos do segundo tempo. O treinador disse que até se surpreendeu com a boa atuação de algumas promessas e ressaltou que o jogo marcou o retorno do atacante Lenny ao futebol após longo período de afastamento.

"Os meninos foram colocados desde o início, depois fizemos algumas substituições, como a entrada do Lenny. Não era nem para ele jogar esse ano, mas optamos por colocá-lo para ele se sentir mais confiante. Eu analiso esse jogo como positivo, gostei da reação dos meus atletas e fiquei muito feliz. O Cruzeiro fez por merecer a vitória, tem uma equipe espetacular, muito bem montado e foi premiado com um gol no final. A análise que eu faço do jogo é normal, comum. Fiquei surpreendido com a atuação de dois ou três jovens. Infelizmente, não cumprimos nosso objetivo na temporada, que era chegar à final da Copa Sul-Americana, mas acho importante que começamos um trabalho e podemos começar o ano que vem com essa garotada", comentou.

Felipão reconheceu que o Palmeiras teve algumas atuações apagadas no Brasileirão que impediram o time de entrar na luta por uma vaga na próxima edição da Libertadores. Assim, com um desempenho irregular e atuando em várias partidas com uma formação recheada de reservas, a equipe terminou o torneio apenas na décima colocação, com 50 pontos.

"Acho que de positivo, ainda que tenha uma parte negativa, foi o planejamento de chegar à final da Copa Sul-Americana. Perdemos essa decisão jogando em casa, onde o nosso torcedor foi fantástico, mas ficamos devendo esse resultado, pois chegar à final era aquilo que tínhamos planejado quando chegamos. Já a parte negativa foram algumas atuações nossas, principalmente no Campeonato Brasileiro, onde tínhamos a oportunidade de chegar em determinada posição junto com os quatro ou cinco primeiros e sempre dávamos um passo em falso, demonstrando falta de qualidade nossa ou erro de todos nós no sentido de alcançar o objetivo final", disse.

O treinador palmeirense reconheceu que a eliminação nas semifinais da Copa Sul-Americana atrapalhou o planejamento do clube e ainda é lamentada por jogadores, membros da comissão técnica e dirigentes. Depois de vencer em Goiânia por 1 a 0, a equipe foi eliminada ao perder para o Goiás, de virada, por 2 a 1, em partida disputada no estádio do Pacaembu.

"Ainda estamos decepcionados, pois foi o planejamento que fizemos quando cheguei aqui em julho. Sabíamos que teríamos dificuldades de montagem de elenco no primeiro ou segundo mês, não teríamos condições de brigar com outros times e por isso optamos pela Copa Sul-Americana. Acho que as coisas foram bem feitas, mas pecamos por uma situação de erro estratégico de movimentação nossa. Levamos um gol de bola parada que sabíamos que era a arma forte do rival. A bola saiu da área e não nos preocupamos que ela voltasse para a área novamente após a cobrança de falta. Posso dizer que ainda não assimilamos essa derrota. Embora isso faça parte, quando eu coloco a cabeça no travesseiro, passa todo dia na minha cabeça o jeito como essa derrota aconteceu. Gostaríamos de estar na final, e chegando na final, já teríamos conquistado nosso objetivo", comentou.

Leia tudo sobre: felipãopalmeiras

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG