Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Felipão diz que Galeano não tem mais poder por "ciúme de homem"

Treinador defende coordenador técnico e pede mais autonomia para que ele trabalhe no Palmeiras

Danilo Lavieri, iG São Paulo |

Luiz Felipe Scolari quer um Galeano com mais poderes no Palmeiras. Na entrevista desta sexta-feira, na Academia de Futebol, o treinador foi diversas vezes questionado sobre qual a função do coordenador técnico e sobre a semelhança entre a função do ex-jogador com Toninho Cecílio, hoje técnico do Avaí.

Felipão afirmou que já conversou com o presidente do clube, Arnaldo Tirone, e pediu mais autonomia para Galeano, mas disse que o ciúme de homem pode impedir que isso passe a acontecer na equipe do Palestra Itália. Na última quinta-feira, o iG publicou uma reportagem que expôs alguns problemas de relacionamento entre os funcionários do clube .

Siga o Twitter do iG Palmeiras e receba as notícias do seu time em tempo real

“Ele só é coordenador, mas não vem dar entrevista, não tem condição de contratar, porque tem superiores. Ele não faz mais do que isso. O Galeano eu sou amigo desde 1997 e é natural que tenha mais afinidade com ele do que com outro funcionário, mas isso não significa que não recebem meu carinho. As pessoas por aqui passam isso com o intuito de tumultuar e dêem uma rixa entre os bons amigos. Gostaria que o Galeano tivesse mais poderes e já falei ao presidente, porque ele tem condição, mas tenho que esperar a hierarquia”, disse o treinador.

AE
Felipão pede mais autonomia para Galeano


“Mas para que isso aconteça, tem que passar por algumas picuinhas de explicar para A, B ou C, que ele é nosso, que ele fez gol importante para gente, mas não gostam dele porque ele era burucutu, é feio. Sempre tem um. E tem o pior que é o ciúme. Tem que parar de ciúme, porque ciúme de homem é dose! O de mulher, pff. Mas o de homem, meu filho, é horrível! Acho que isso é a pior coisa aqui, daqui a pouco vão falar que vão dar unhada. E pff, são assim mesmo”, completou.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

Internamente, Galeano é diversas vezes questionado sobre sua ausência nas entrevistas na imprensa para defender o clube na maioria dos erros de arbitragem. Além disso, alguns o criticam por não fazer um bom relacionamento entre jogadores e a comissão técnica. Ao iG, Galeano se defendeu e afirmou que está tranquilo com o que faz. Segundo ele, só cumpre o que lhe cabe.

“Seria muito importante ele ter mais poder, porque ele faria ainda mais pelo Palmeiras. Ele só não avança porque não tem autonomia. Ele precisa de confiança e de alguém que diga que é ele e acabou. Eu sou funcionário e só espero as coisas que fazem por aqui”, finalizou o treinador. 

Leia tudo sobre: palmeirasfelipãoiggaleano

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG