Treinador do Palmeiras diz que dores no corpo do goleiro determinarão fim da carreira do ídolo

Luiz Felipe Scolari daria aval para que Marcos prolongasse a sua carreira. O treinador do Palmeiras afirmou que o camisa 12 poderia continuar a jogar desde que ele suportasse as dores que o incomodam há algum tempo, especialmente no joelho esquerdo.

O próprio goleiro ainda não sabe se continua após o fim deste ano. Ele disse, levando na brincadeira, que uma boa proposta o faria pensar em jogar mesmo com o joelho podre, mas, logo depois, afirmou que não quer ficar se arrastando em campo.

Siga o Twitter do iG Palmeiras  e receba as notícias do seu time em tempo real

“O Marcos sabe que ele depende dele mesmo, depende das dores suportáveis que ele tem. Quando a gente nota que ele está carrancudo, é porque uma ou outra dor não deixa ele treinar e jogar normal. A gente faz o esquema que o Pracidelli (preparador de goleiros) montou, que joga um ou dois e depois repousa para ficar pronto por mais 20 dias. Tudo depende da reação do corpo do Marcos. Ele com 37, 38 ou 39 anos não muda nada. A colocação dele é fantástica, ele tem liderança, tem participação muito boa para a gente”, afirmou o treinador.

Felipão, que é o responsável pela ida de Marcos ao time profissional e também pela convocação do goleiro para a Copa do Mundo de 2002, quando o Brasil conquistou o pentacampeonato, prefere deixar o tempo falar.



Ele não quer adiantar a decisão de Marcos e afirmou que quer primeiro pensar em ir bem no Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana, competições que restam para esta temporada, para depois conversar com o camisa 12 sobre a possibilidade de prolongar a carreira.

Coloque seu time em 1º lugar no ranking da Torcida Virtual do iG Esporte

“Eu vou deixar ele jogando e daqui seis meses, quando terminar tudo, eu converso. Ele que vai saber, ele vai ter a oportunidade de dizer. Se ele tiver as dores suportáveis, eu não vejo porque chegar no fim do ano e parar. Mas não sei, não conheço o limite dele, por isso tenho que esperar”, finalizou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.