Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Favoritos tropeçam, e Copa América começa com pior média de gols

Países com mais títulos, Brasil, Argentina e Uruguai não venceram na primeira rodada, que teve menos gols que em anos anteriores

Marcel Rizzo e Paulo Passos, enviados iG a Los Cardales |

A primeira rodada da Copa América teve surpresas e poucos gols. Países com mais títulos, Argentina e Uruguai, com 14 conquistas cada, e Brasil, com oito, acabaram empatando na estreia. Os primeiros seis jogos do torneio tiveram a pior media de gols por partida desde 1993, quando o torneio passou a ser disputado na formula atual. Na Argentina, foram marcados 8 em 6 jogos, três vezes menos que em 2007, na Venezuela.

Nesta segunda-feira, a seleção uruguaia não conseguiu vencer o Peru na estréia . Quarto colocado no último Mundial, o time de Forlán e companhia saiu perdendo e empatou no final do primeiro tempo. Os uruguaios repetiram os tropeços de Brasil, que não saiu do 0 a 0 com a Venezuela , e a Argentina, que empatou em 1 a 1 com a Bolívia .

Os outros jogos da primeira rodada também tiveram poucos gols. A média, de 1,33 por partida, foi a pior desde 1993, quando o torneio passou a ser disputado na atual fórmula, com uma primeira fase com doze times divididos em quatro grupos e depois jogo de quartas de final, semi e final.

Em 2007, por exemplo, foram marcados 24 gols nos primeiro seis jogos. Mais que o triplo do que aconteceu na Argentina.

A seca acontece justamente no ano em que alguns dos principais atacantes do torneio triunfaram na última temporada européia. Casos, por exemplo, do colombiano Falcao García , com 39 gols, Messi , com 56, e a dupla Robinho , e Pato , com 15 e 19, respectivamente. Todos foram titulares na estréia de suas equipes. Todos passaram em branco.

Média de gols na 1ª rodada da Copa América
 

 

 

Gerando gráfico...

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG