Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Favorito, Porto enfrenta Braga em final portuguesa da Liga Europa

Times vão decidir o título continental em jogo único, que será disputado em Dublin, capital da Irlanda

Gazeta |

AFP
Porto, do técnico André Villas-Boas, é o atual campeão português e favorito na Liga Europa
A decisão da Liga Europa marcada para às 15h45 (Brasília) desta quarta-feira, na Dublin Arena, na capital da Irlanda, não é apenas a primeira final europeia do Braga, mas a única da história entre dois times portugueses. O Porto, por sua vez, já esteve três vezes nesse tipo de jogo e detém um título de Liga dos Campeões da Europa.

No total, o país participou de dez finais europeias, contando Liga e a antiga Copa da Uefa, sendo sete do Benfica. O técnico do Braga, Domingos Paciência, jogou todo o favoritismo para o Porto, mas não é apenas a história que baseia sua afirmação. No Campeonato Português, os 'Dragões' foram campeões antecipadamente, têm a segunda melhor campanha da história e o primeiro título invicto desde 1972/73.

"O Domingos tem dito algumas coisas contraditórias, mas nós não ligamos muito para esse favoritismo. Não nos interessa. O Braga eliminou todos os favoritos que teve pela frente e chegou com mérito à final", afirmou o técnico do Porto, André Villas-Boas.

A campanha do Braga realmente foi marcada por duelos com equipes consideradas favoritas, a começar pela pré-eliminatória da Copa dos Campeões da Europa contra o Sevilla (ESP). Em sua primeira participação no principal torneio de clubes do continente, eliminou o então time do brasileiro Luis Fabiano com duas vitórias.

Na fase de grupos, não conseguiu segurar Arsenal (ING) e Shakhtar Donetsk (UCR), mas o terceiro lugar na chave H garantiu vaga na primeira fase de mata-mata da Liga Europa. Em quatro fases eliminatórias, provou seu status de zebra em pelo menos duas: ao eliminar os multicampeões europeus Liverpool, nas oitavas, e Benfica, na semi.

Getty Images
Domingos Paciencia acompanha o treino do Braga
"Sonhamos durante muito tempo e já é um feito estar na final, mas não quero bater com a mão no criado-mudo e acredito que esse sonho tem mais um passo. Quando enfrentamos essas equipes, sabemos que estão recheadas de jogadores internacionais, por isso é natural atribuir favoritismo a elas, mas é um jogo só e os jogadores podem transcender", explicou Paciência.

Embora o destaque do Porto na temporada tenha sido o brasileiro Hulk, na Liga Europa o craque do time foi o colombiano Falcao, batizado em homenagem ao ex-volante e atual técnico do Internacional. Ao marcar seu 16º gol contra o Villarreal na semifinal, ele bateu o recorde do alemão Jurgen Klismann, que fez 15 na temporada 1995/96 pelo Bayern de Munique.

""Eu acho que minha segunda temporada na Europa foi muito boa, mas ainda posso melhorar algumas coisas. Meu trabalho é marcar gols para aliviar o time e facilitar as partidas. Preciso apenas continuar a fazer isso", simplificou. Se o Porto tem o melhor ataque da competição, com 36 gols em 16 jogos, o Braga marcou apenas seis vezes em oito partidas. O artilheiro é o brasileiro Alan, com dois tentos.

Esta também é a oitava vez que dois times do mesmo país fazem a final de uma grande competição europeia. A primeira foi em 1971, quando Wolverhampton e Tottenham decidiram a Copa Uefa. A última, em 2007, reuniu Sevilla e Espanyol, pela mesma competição.

As outras foram entre Eintracht Frankfurt e Borussia Monchengladbach (1980), Juventus e Fiorentina (1990), Inter de Milão e Roma (1991), Parma e Juventus (1995) e Inter de Milão e Lazio (1998).

FICHA TÉCNICA
PORTO X BRAGA


Local: Arena Dublin, em Dublin (Irlanda)
Data: 18 de maio de 2011
Horário: 15h45 (Brasília)
Árbitro: Carlos Velasco Carballo (ESP)
Assistentes: Roberto Alonso Fernández (ESP) e Jesús Calvo Guadamuro (ESP)
Assistentes adicionais: Carlos Clos Gómez (ESP) e Antonio Rubinos Pérez (ESP)

PORTO: Helton; Sapunaru, Rolando, Maicon e Alvaro Pereira; Guarin, Fernando e João Moutinho; Hulk, Falcao e Varela
Técnico: André Villas-Boas

BRAGA: Artur; Garcia, Rodriguez, Paulão e Sílvio; Vandinho, Custódio e Hugo Viana; Alan, Lima e Meyong
Técnico: Domingos Paciência

Leia tudo sobre: Liga EuropaPortoBragafutebol mundial

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG