Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Falta de privacidade em treinos do Flu tem incomodado Abel Braga

Com reforma nas Laranjeiras, treinos da pré-temporada e na Urca contaram com a presença de curiosos

Renan Rodrigues, iG Rio de Janeiro |

 A falta de privacidade nos treinamentos do Fluminense tem incomodado o técnico Abel Braga nas últimas semanas. Após duas semanas de pré-temporada em Mangaratiba, onde hóspedes do hotel onde a equipe estava concentrada podiam acompanhar as atividades, o time voltou ao Rio de Janeiro, mas não conseguiu o isolamento que o treinador gostaria como preparação para a Copa Libertadores, principal objetivo para o primeiro semestre.

Leia mais: Festa para Love do Fla tem gafes e ofensas a Thiago Neves

Como a reforma do gramado das Laranjeiras ainda não foi finalizada, os jogadores treinaram durante a semana na Escola de Educação Física do Exército, na Urca. A movimentação de curiosos e torcedores tem sido grande após as atividades, causando certa irritação no comandante, que teria admito a pessoas próximas que gostaria de mais privacidade no dia-a-dia de trabalho.

Photocamera
Abel Braga acompanha a reforma do gramado das Laranjeiras, antes da pré-temporada

Além disso, na Urca, os jornalistas ficam mais próximos do campo em comparação aos treinos na sede do clube, fato que também teria gerado preocupação no treinador pelo vazamento de alguma orientação especial ou mesmo alguma discussão mais ríspida. Após os treinos, Abel Braga tem deixado o local antes da delegação, em uma van, quase sempre acompanhado do diretor-executivo Rodrigo Caetano.

Veja mais: Titulares do Flu visitam o Volta Redonda no primeiro teste do ano

Problema antigo
Se a semana na Urca irritou Abel Braga, o problema não é novo. Mesmo nas Laranjeiras, o treinador sempre se queixou da exposição causada pela entrada de sócios e por não poder realizar treinos fechados. Na reta final do Campeonato Brasileiro de 2011, alguns treinos foram transferidos para o quartel do exército e fechados para a imprensa.

Veja também: Problema em 2011, Abel tenta melhorar zaga pelo ataque

Enquanto isso, dirigentes buscam uma solução para o problema com a construção de um CT próprio. A diretoria analisa terrenos na Zona Oeste, mas o martelo ainda não foi batido para a escolha do local. O assunto inclusive é uma das prioridades do novo diretor-executivo do Fluminense, Rodrigo Caetano.

Entre para a Torcida Virtual do Fluminense e comente a falta de um CT próprio

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG