Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Falta de gols preocupa, mas Cavenaghi ganha crédito no Inter

Atacante já completou oito jogos sem marcar. Existe a confiança no Beira-Rio de que ele vai melhorar

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

Oito jogos, nenhum gol. Números que preocupam qualquer atacante. Com Cavenaghi não é diferente. O argentino tem mostrado ansiedade por balançar a rede pela primeira vez com a camiseta do Inter.

“Ele teve as oportunidades dele. Acontece. Espero que ele faça o primeiro gol para poder deslanchar”, constatou Oscar. “A única formula para isso é trabalhar e seguir trabalhando. O Cavenaghi vem tentando, se esforçando, mas a bola pega em alguém, ou o goleiro defende. Temos que continuar trabalhando para que a fase passe. Só com insistência isto vai acontecer”, completou o técnico Celso Roth.

O curioso é o tratamento que ele vem recebendo. Os dirigentes elogiam, o técnico elogia, os companheiros elogiam. Todos estão dando força e confiando que Cavenaghi ainda vai triunfar pelo Inter.

“Ele se coloca bem, está sempre presente na área. Não dá pra dizer que o jogador não tem qualidade. Vamos torcer para acabar com este azar. Ritmo de jogo ele tem. Ele se coloca bem, cria as oportunidades. Por azar que não foram convertidas as oportunidades. Vamos torcer pra que se altere”, disse o vice de futebol Roberto Siegmann.

Até mesmo a torcida tem um tratamento diferente com o gringo. Cavenaghi cria chances, se movimenta, muitas vezes leva azar. Mas também é preciso dizer que ele já perdeu alguns gols. Mesmo assim não ouve nenhuma vaia. Outros jogadores e o técnico Celso Roth são alvo delas por muito menos.

“Zé Roberto é um jogador que a torcida gostou no primeiro momento, criou uma expectativa, mas acabou indo para o lado negativo. O que parece um pouquinho além da normalidade é a cobrança da torcida. O Sobis não entrou tão bem, mas pelo histórico dele no Inter a torcida segura um pouquinho. Acho que tem que ter o cuidado para não colocar a culpa em apenas alguns”, observou Roth.

Mesmo com a paciência de todos o argentino voltará para o banco de reservas. Ele recebeu a oportunidade de começar três jogos seguidos, mas não aproveitou. Leandro Damião volta segunda-feira, depois de defender a seleção brasileira, e retoma a camisa 9. Roth ainda indicou que Bolívar ganhará uma chance e Oscar e D´Alessandro poderão jogar juntos na quarta-feira quando o Inter recebe o Jorge Wilstermann pela Libertadores.

Leia tudo sobre: InternacionalCavenaghi

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG