Publicidade
Publicidade - Super banner
Futebol
enhanced by Google
 

Falcão: "Quero que o torcedor saia de campo tendo se divertido"

Ex-jogador foi apresentado oficialmente como técnico do Inter e assinou contrato até o fim de 2012

Gabriel Cardoso, iG Porto Alegre |

nullPaulo Roberto Falcão foi apresentado nessa segunda-feira como novo técnico do Internacional. Dentro do vestiário, na presença de dirigentes, ex-presidentes, alguns jogadores, conselheiros, mais de 50 profissionais da imprensa, e funcionários, ele falou sobre o novo desafio.

“Estou extremamente contente e gratificado.,Começa um novo desafio na minha vida. Enquanto estive na imprensa, tive que deixar a relação com o Internacional anestesiada, por uma questão profissional. Isso hoje muda. Hoje estou aqui do outro lado. Estou do lado dos atletas e da instituição. É um momento histórico para mim. Não se consegue, ao longo do tempo, viver uma situação sem ter adrenalina. Estava sentindo falta dessa adrenalina. Quero que o torcedor saia de campo tendo se divertido", disse o novo treinador.

O contrato será de dois anos. A estreia do novo técnico vai acontecer no próximo sábado, às 18h30, contra o Santa Cruz, no Beira-Rio. O Inter entrará em campo pelas quartas de final do segundo turno do Campeonato Gaúcho. Mas o grande desafio será no dia 19. O time receberá o Emelec, no Beira-Rio, pela Libertadores. Um empate será necessário para conseguir a classificação para a próxima fase.

Desde a demissão de Roth, Falcão sempre foi o nome preferido. O Inter precisava de alguém que pudesse definir o seu futuro rápido. Seria difícil tirar um treinador empregado em outro time. Ou teria que pegar alguém desempregado ou fazer uma aposta. O Inter decidiu pela segunda alternativa e contatou Falcão.

Ídolo do Beira-Rio, Falcão vestiu a camiseta vermelha entre 1973 e 1979. Com a camiseta número 5, foi figura fundamental na conquista dos três títulos brasileiros (1975, 1976 e 1979). Depois de Falcão, o Inter nunca mais voltou a conquistar o Brasileirão.

Vipcomm
Falcão saúda os torcedores do Internacional que foram recepcioná-lo no Beira-Rio

Ele teve experiências como treinador no início da década de 90. Começou direto na seleção brasileira e foi vice-campeão da Copa América de 1991. Foi para o América do México, onde trabalhou até 1993. Foi campeão da Copa Interamericana (1991) e da Copa dos Campeões da Concacaf (1992).

Em 1993, Falcão assumiu o Inter e teve uma passagem discreta. Foram 14 jogos, 5 vitórias, 4 empates e cinco derrotas. O time foi 5º colocado em um grupo de oito times e foi eliminado na primeira fase do Brasileirão. Na campanha geral, o Inter foi 13º colocado. A última experiência sentado em um banco de reservas foi em 1994, quando comandou a seleção japonesa.

Desde a década de 90, Falcão estava trabalhando na imprensa. Era comentarista da TV Globo, colunista do jornal Zero Hora e apresentador e comentarista na Rádio Gaúcha. Há algum tempo ele já vinha manifestando o desejo de comandar um time de futebol. Recentemente, detalhes o separaram de um acerto com o Atlético Paranaense.

Confira a campanha de Falcão como técnico do Inter em 1993:
São Paulo 3x2 Inter
Inter 1x0 Botafogo
Inter 1x1 Bragantino
Corinthians 2x0 Inter
Inter 1x0 Bahia
Flamengo 3x0 Internacional
Inter 3x0 Cruzeiro
Bragantino 3x3 Inter
Bahia 0x1 Inter
Inter 1x1 Corinthians
Inter 2x0 Flamengo
Botafogo 2x0 Inter
Inter 1x1 São Paulo
Cruzeiro 4x1 Inter

Leia tudo sobre: InternacionalPaulo Roberto Falcão

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG